iPhone XR é o premium mais acessível da Apple que estávamos esperando

Leif Johnson, Macworld (EUA)
14 de setembro de 2018 - 18h30
Apple acerta ao desenvolver produto quase tão bom quanto sua linha mais cara por US$ 250 a menos

O iPhone XR possui o mesmo processador A12 Bionic que o iPhone XS, tem quase todos os mesmos recursos internos, ao menos uma câmera igual e uma variedade de cores atraentes. Além disso, custará US$ 749 nos Estados Unidos, um valor consideravelmente mais barato que a versão mais cara dos lançamentos da Apple. 

Com o iPhone XR, a Apple oferece um telefone premium atualizado que não traz muitos sacrifícios significativos em relação ao modelo principal. Isso marca uma ruptura significativa com o passado. Normalmente, quando a Apple lança um smartphone "acessível", ele fica sobrecarregado com algum tipo de limitação que faz com que pareça retrógrado e inegavelmente de segunda categoria. 

O iPhone 8, por exemplo, ainda tinha o antigo design pesado e não possui o Face ID. A câmera ainda era impressionante, mas a ausência da Face ID e dos sensores TrueDepth associados fez com que os usuários do iPhone 8 não pudessem participar dos recursos interessantes, como o Animoji. O dispositivo também não tinha a capacidade do iPhone X de ocultar o conteúdo das notificações, a menos que o usuário correto estivesse olhando para elas. 

Poucas diferenças 

Já o iPhone XR é, funcionalmente, basicamente o iPhone XS, embora com uma carcaça de alumínio (em vez de aço inoxidável) e LCD em vez de um OLED, e uma única câmera traseira no lugar das câmeras duplas do iPhone XS. Sua exibição também não é tão surpreendente, limitada a uma resolução de apenas 1792x828 e 326 pixels por polegada. O iPhone XS, por outro lado, possui uma resolução de 2688x1242 a 458 ppi. Ele também não suporta o 3D Touch e, em vez disso, usa um sistema de feedback tátil que deve ser familiar a qualquer pessoa que tenha usado o trackpad nos MacBook Pros recentes. 

Mas isso não significa que essa seja uma resolução ruim. Afinal, o iPhone 7 e o iPhone 8 compartilham a mesma densidade de pixels, e as fotos parecem absolutamente impressionantes. 

É importante ressaltar que a Apple está tentando oferecer a seus clientes o melhor celular que pode oferecer, sem forçá-los a desembolsar US$ 1.000. Neste caso, entregou a tela LCD normal para algo que chama de tela “Liquid Retina”, alegando ser o “LCD mais avançado em um smartphone”, com as cores mais precisas em um monitor LCD. Até suporta a tecnologia True Tone da Apple. 

Na performance, o usuário provavelmente não notará muita diferença. Afinal, o iPhone XR tem o mesmo chip A12 Bionic que está no iPhone XS. A maior diferença no design é provavelmente a câmera. 

iphone-xr-colors-schiller-

Tiro certo 

A atitude da Apple em relação à câmera do iPhone XR demonstra que ela está fazendo tentativas claras de fornecer experiências semelhantes entre seus novos telefones, mesmo quando a tecnologia onboard tecnicamente não permite isso. É uma boa câmera, sendo a mesma lente grande angular de 12 megapixels com abertura de f / 1.8 do iPhone XS. 

Infelizmente, não há a lente teleobjetiva independente encontrada nos XS do iPhone, o que pode levar o usuário a pensar que não é possível fazer as fotos deslumbrantes do modo retrato disponíveis no telefone mais caro. 

Mas, segundo a Apple, essa é uma suposição errada. No palco, a empresa mostrou como conseguiu fazer com que o Modo Retrato funcionasse com uma única lente com a ajuda de alguns ajustes no motor de neural e processador de sinal de imagem. Os resultados pareciam quase tão impressionantes quanto com o iPhone XS. 

A Apple também não poupa as opções. Assim como o iPhone XS e o iPhone XS Max, o iPhone XR suporta o chamado Smart HDR para trazer melhores destaques e sombras para as fotos, bem como a opção para ajustar a profundidade de campo de f / 1.8 para f / 16. 

Preço justo 

Não estamos dizendo que o iPhone XR é barato. Afinal, ele começa em US$ 749 (R$ 3.150) para o modelo de 64 GB. Ainda há muitas pessoas que provavelmente hesitarão em chamá-lo de barato, especialmente quando comparado a muitas das opções do Android disponíveis. 

Mas o iPhone XR revela que a Apple realmente estava prestando atenção a todas as pessoas que afirmaram no ano passado que US$ 1 mil eram demais para pagar no novo iPhone com os melhores novos recursos. 

Em vez de oferecer aos compradores mais conscientes de seu orçamento um modelo alternativo baseado nas tradições da Apple, este ano a empresa está oferecendo um telefone de relativo baixo custo que permite que um público tão amplo quanto possível participe de praticamente todos os novos recursos. Alguns compradores terão modelos mais sofisticados, é claro, mas a diferença será principalmente cosmética.