Hands on: mais caro que iPhone X, Samsung Galaxy Note 9 traz poucas novidades

Michael Simon, PC World (EUA)
09 de agosto de 2018 - 14h29
Versão com 512 GB de armazenamento sai por US$ 1.250. Novo celular é, basicamente, um Note 8 com especificações do S9+ e posicionamento melhor do sensor de impressão digital

Após diversos rumores, a Samsung lançou o Galaxy Note 9 nesta quinta-feira (9). Com preços acima do iPhone X, os celulares chegam a US$ 1.000 para o modelo de base de 128 GB e US$ 1.250 para a versão de 512 GB. O novo celular é, basicamente, um Note 8 com especificações do Galaxy S9+ e um posicionamento melhor do sensor de impressão digital. 

O novo aparelho não traz recursos revolucionários, como os telefones anteriores do Galaxy, mas deve agradar quem é fã da linha Note. 

Especificações 

O Note 9 é voltado para multi-taskers. A Samsung dobrou o armazenamento base de 64 GB para 128 GB e disponibilizou uma versão de 512 GB. Esse é o dobro do armazenamento que a Apple oferece no iPhone X de primeira linha. O modelo de 512 GB também vem com 8 GB de RAM, um número recorde em um telefone Note. 

Ele possui uma bateria de 4.000 mAh, um aumento de 20% sobre a bateria de 3.300 mAh do Note 8. 

Câmera com IA 

A câmera do Note 9 é a característica mais surpreendente. Apesar de suas especificações serem iguais ao S9 plus, há Inteligência Artificial na forma de um otimizador de cenas. A tecnologia é semelhante a sistemas presentes em celulares como o Mate 10 Pro e o LG G7 ThinQ. 

A Samsung pré-carregou cerca de 20 cenas para coisas como comida, pôr-do-sol e plantas. Ao apontar a câmera para um objeto, o Note 9 tentará identificar o que está olhando por meio de um pequeno ícone acima do obturador. 

galaxy-note-9-pen-1

Caneta S mais poderosa 

Um dos poucos telefones equipados com uma caneta stylus, a Samsung fez bem em integrar a S Pen à experiência do Note ao longo dos anos, com o menu de comandos de e de filtragem que trazem recursos exclusivos. 

A S Pen do Note 9 não tem uma aparência diferente da anterior (além das novas cores amarela e lavanda), mas há uma grande mudança. A Samsung finalmente adicionou o Bluetooth Low Energy ao dispositivo, dando a ele a capacidade de controlar o telefone remotamente sem precisar tocar a ponta da caneta na tela. 

Como a caneta faz todo o seu emparelhamento e carregamento quando inserida no telefone, é um processo incrivelmente simples. A Samsung mostrou sua capacidade de controlar a câmera remotamente apenas pressionando o botão S Pen, e há alguns outros usos óbvios durante a reprodução de música ou o avanço de slides, sendo o controle de música um dos mais úteis. 

Todas as antigas funções da S Pen ainda funcionam, mesmo que a caneta não seja carregada. Mas a falta de carga não é um problema. A caneta está constantemente carregando quando guardada e precisa de apenas 40 segundos para funcionar por meia hora. 

galaxy-note-9-back2

O Note 9 vale o preço? 

A peça final do push de produtividade do Notes é o DeX. O Note 9 pode ser expandido para ser executado em um monitor externo, mas não é necessário mais comprar um acessório de US$ 100 para isso. Um adaptador USB-C-para-HDMI fará o truque, deixando a nova conexão mais barata e portátil. O mesmo aconteceu com Galaxy Tab S4, lançado na semana passada, e é uma ótima evolução de um recurso subestimado. 

Mas, apesar de todas as suas especificações, a maior surpresa do Note 9 pode ser seu preço. Apesar da Apple ser a primeira a vender um telefone de quatro dígitos, o iPhone X representa uma mudança radical para o iPhone com nova tecnologia e design. O Note 9 é uma atualização incremental com um sistema operacional desatualizado.