Como fazer do Android uma ferramenta de produtividade seguindo 7 dicas

JR Raphael, CIO (EUA)
08 de agosto de 2018 - 07h00
Aprenda a otimizar a sua tela inicial, beneficie-se de lembretes e assuma o controle de suas notificações são alguns dos passos

Da diversidade de hardware ao potencial de personalização, o Android oferece benefícios atraentes para os usuários corporativos. Fora da caixa, porém, um telefone Android típico é tudo, menos otimizado para produtividade.

Ligue os telefones mais populares e você encontrará telas iniciais ineficazes, teclados medíocres e todo tipo de potencial inexplorado. Mas tudo o que é preciso é um pouco de paciência para realizar alguns poucos ajustes capazes de transformar o aparelho em um companheiro de trabalho finamente sintonizado com as tarefas diárias.

Siga estes oito passos e seu telefone Android estará preparado para o mundo dos negócios.

1. Otimize sua tela inicial

Uma das maneiras mais simples e mais impactantes de melhorar a eficácia do seu telefone é focar em sua base: a tela inicial, primeira coisa que você vê quando desbloqueia seu dispositivo e ponto de partida de praticamente tudo que você faz. 

Para a maioria das pessoas, a tela inicial é uma bagunça desordenada e ineficiente -  portanto, contraproducente.

Pense na sua tela inicial como uma caixa de ferramentas. Se você estivesse se preparando para realizar um conserto em casa, você seria capaz de encontrar as ferramentas que você mais usa com uma quantidade mínima de esforço? Se a sua caixa de ferramentas fosse uma bagunça desorganizada, você perderia tempo precioso cavando toda vez que a abrisse.

Sua tela inicial não é diferente. E, ao contrário do iOS, o Android não limita você a uma grade estática de ícones quadrados. Você pode definir as coisas da maneira que for melhor para você, empregando uma combinação de atalhos de aplicativos, widgets e - criticamente - espaço em branco. 

Comece pensando cuidadosamente sobre quais aplicativos você realmente abre quase diariamente. Idealmente, o painel principal da tela inicial deve conter esses itens e apenas esses itens, como o aplicativo Telefone, os aplicativos de mensagens relevantes, o aplicativo de e-mail, o aplicativo de calendário e o navegador da Web. 

Você também pode querer incluir aplicativos de anotações, aplicativos de controle residencial ou aplicativos de fotos abertos regularmente. Quanto a todo o resto, faça disso seu mantra: se você não abri-lo quase todos os dias, tire-o do caminho. Ter uma tonelada de atalhos de aplicativos na tela inicial dificulta a localização do que você deseja; você será muito mais bem atendido, limitando-a a um pequeno punhado de ícones (de 10 a 15 no máximo) e, em seguida, contando com a gaveta de aplicativos facilmente organizada e rolável do seu telefone quando precisar de qualquer outra coisa.

Isso manterá as ferramentas que você mais usa ao alcance dos seus dedos e facilitará a localização sem qualquer exame visual. Você provavelmente desenvolverá memória muscular e começará a tocar nas áreas apropriadas da tela para diferentes funções de forma automática, sem pensar muito.

Para tipos de informações que são úteis para ver de relance - como o clima, por exemplo - considere um widget bem colocado que tornará esses dados sempre disponíveis sem a necessidade de toques adicionais. Apenas lembre-se: Menos é mais. Se sua tela inicial chegar ao ponto de ficar cheia de informações supérfluas, ela acaba sendo uma caixa de ferramentas ineficaz para suas necessidades de produtividade móvel.

2. Deixe o Gboard acelerar sua digitação

É difícil sentir-se produtivo em seu telefone quando cada frase que você digita leva 10 minutos e requer um tradutor profissional para ser decifrada. A digitação de smartphones não precisa ser uma fonte de frustração. Basta encontrar e instalar o teclado certo e aprender como tirar proveito de seus pontos fortes.

Recomendo instalar o aplicativo Gboard, do Google. (Ele vem pré-instalado como o teclado padrão em alguns dispositivos, mas muitos fabricantes - incluindo a Samsung - optam por fornecer suas próprias alternativas). Há certamente outros teclados louváveis ​​por aí, mas o Gboard se tornou o mais polido e fácil de usar, e vem com algumas vantagens bastante atraentes.

Primeiro, atalhos que economizam tempo do teclado. Por exemplo, você pode rapidamente digitar um número ou um caractere especial colocando o seu dedo na tecla ?123 no canto inferior esquerdo do Gboard. Ela dá acesso a uma seleção de números e símbolos.

No menu de barra superior você encontrará alguns dos recursos mais avançados do Gboard: um comando de pesquisa, que permite pesquisar no Google diretamente no teclado e compartilhar itens como notícias, previsão do tempo e localização diretamente em qualquer campo de texto; um ícone do Google Tradutor, que permite traduzir para outro idioma instantaneamente; e um ícone de configurações, que permite personalizar vários aspectos do teclado - incluindo a altura, o estilo visual e a presença de uma linha numérica dedicada.

O Gboard também pode dificultar a digitação em um dispositivo de tela grande: basta pressionar e manter pressionada a tecla de vírgula e, em seguida, selecionar o ícone que parece uma mão segurando um telefone. Isso colocará o teclado em um modo single-handed dimensionado para baixo; Você pode posicioná-lo para a esquerda ou direita da tela ou flutuá-lo manualmente para qualquer área de sua preferência.

3. Lembre-se de usar lembretes

Seu dispositivo Android tem memória impressionante e não estou falando sobre sua RAM. O Google mantém um sistema de lembretes integrado diretamente ao seu telefone e pode ser uma ferramenta de produtividade inestimável - se, por exemplo, você se lembrar de usá-lo.

Sempre que precisar lembrar de algo, não importa o quanto seja trivial, informe o seu smartphone, digitando ou falando em qualquer caixa de pesquisa ou no  prompt do Google Assistente. Seja qual for o caminho que você tomar, basta usar o formato: "Lembre-me de [o que quer que]" - seguido pela hora ou local em que você deseja ser lembrado.

Lembretes baseados em localização são especialmente úteis. Você pode instruir seu telefone para lembrá-lo de registrar um relatório quando voltar ao escritório, por exemplo, ou para lembrá-lo de enviar um email ao seu chefe quando chegar ao aeroporto de Chicago. Assim que chegar ao local em questão, seja mais tarde ou semanas depois, o seu telefone enviará o alerta. (O Google deve conhecer automaticamente qualquer empresa ou local público e você pode definir seus próprios locais personalizados, como "casa" e "trabalho", rotulando-os no Google Maps .)

E aqui está a parte realmente poderosa: como o sistema de lembretes está conectado à sua Conta do Google e é sincronizado automaticamente em todos os lugares, você também pode definir e visualizar lembretes de um computador desktop (desde que tenha feito login na mesma Conta do Google). Basta digitar seu lembrete na caixa de pesquisa do Google ou diretamente na barra de endereço do Chrome ou digitar "mostre-me meus lembretes" para ver uma lista de itens futuros e anteriores.

O mesmo sistema também está presente em todas as plataformas do Google Keep , onde você pode criar lembretes para notas e listas e na Caixa de entrada do Google, onde é possível criar lembretes para e-mails e tarefas, bem como gerenciar todos os lembretes existentes.

4. Assuma o controle das notificações

As notificações do smartphone nem sempre são inteligentes. Nossos telefones se transformaram em fontes constantes de interrupção - e isso não é propício para a produtividade.

Dedique alguns minutos para assumir o controle de suas notificações, e elas podem se tornar realmente úteis, em vez de irritantes. O primeiro passo é realizar uma auditoria nas notificações pessoais: nos próximos dias, considere cuidadosamente todas as notificações exibidas em seu telefone e se, de fato, reportam algo que você precise saber imediatamente. A maioria dos alertas de aplicativos de mídia social, aplicativos de notícias, aplicativos de compras e outras fontes não essenciais perturba mais do que é útil, e desativá-los transformará seu telefone em uma ferramenta melhor.

Um por um, procure em cada aplicativo excessivamente ansioso para ver se há uma maneira óbvia de desativar ou pelo menos reduzir suas notificações. Se você não conseguir encontrar essa opção, deixe a ajuda do Android fazer isso por você: mantenha pressionada a próxima notificação enviada pelo aplicativo. Isso lhe dará opções para bloquear algumas ou todas as notificações do aplicativo ou permitir que elas passem apenas silenciosamente, sem quaisquer sons ou vibrações. (Dependendo da versão do Android rodando em seu dispositivo, talvez você primeiro tenha que tocar em um ícone "Informações" ou em "Todas as categorias" para encontrar a série completa de opções.)

Pense também sobre notificações básicas, como e-mail. Você realmente precisa ser notificado sobre todas as mensagens que entram na sua caixa de entrada? Se você usa o Gmail ou a Caixa de entrada, pode configurar esses apps para notificá-lo apenas para tipos específicos de mensagens de alta prioridade, o que pode ajudar muito a reduzir o ruído e permitir que você se concentre no que é importante.

Por último, mas não menos importante, aprenda a utilizar o recurso Do Not Disturb (Não perturbe) do Android. Olhe na seção Som das configurações do sistema para configurar os parâmetros de como isso funcionará, prestando muita atenção nas exceções personalizáveis. Elas permitem que você coloque na lista de permissões tipos específicos de alertas - como ligações telefônicas, por exemplo, e talvez mensagens de contatos de alta prioridade - e permita que alguns alertas o notifiquem enquanto todos os outros alertas permanecem em silêncio. Você também pode configurar regras para ativar automaticamente o Do Not Disturb (Não perturbe) durante horários ou circunstâncias específicas (um recurso disponível no Android 6.0  e superior).

5. Alterne entre aplicativos

Na área de trabalho, os usuários avançados há tempos confiam na tecla de atalho Alt-Tab do Windows para alternar entre aplicativos sem perder tempo. A partir do Android 7.0, o Android tem uma opção semelhante: toque duas vezes na chave Visão geral do dispositivo (o ícone em forma de quadrado ao lado de Voltar e Página inicial) e você alternará entre seus dois processos mais recentes.

Se você estiver usando o novo sistema de navegação por gestos introduzido com o Android P, poderá clicar no botão Início, à direita,  para obter um efeito semelhante.

6. Divida sua tela

Às vezes, é mais fácil fazer as coisas quando você pode ver um par de itens complementares na mesma tela - seja uma janela de bate-papo e um navegador, um documento e uma página da Web ou qualquer outra combinação auxiliar de trabalho.

Em dispositivos que executam o Android 7.0 ou superior, um modo nativo de tela dividida torna possível esse nível de multitarefa: com um aplicativo aberto, pressione e mantenha pressionada a tecla Visão geral e selecione o segundo aplicativo da lista. Quando terminar, pressione a tecla Visão geral novamente para encerrar a sessão de tela dividida. 

Nos dispositivos que usam a nova configuração de navegação de gestos do Android P, a opção foi movida para a tela Visão geral: basta deslizar para cima no botão Início para chegar lá e tocar no ícone acima da visualização do aplicativo para selecionar a opção "Tela dividida" no menu exibido.

(Observe que alguns fabricantes, incluindo a Samsung, ofereceram um recurso semelhante por algum tempo e continuam a fornecer suas próprias implementações alternativas)

7. Aproveite o poder multiplataforma do Chrome

O navegador Google Chrome pode poupar muito tempo ao tornar o seu trabalho móvel uma extensão natural dos seus esforços no escritório. O aplicativo para Android sincroniza automaticamente com seu equivalente na área de trabalho. Todos os seus favoritos estão sempre disponíveis, e todas as páginas que você abriu na área de trabalho podem ser facilmente encontradas na seção "Histórico do Chrome" do seu smartphone. ).

Você também pode ver quais páginas estão ativamente abertas no Google Chrome em outros dispositivos - se, digamos, você deixou algo aberto na sua área de trabalho e agora deseja colocá-lo em seu telefone - tocando na função "Guias recentes" no menu do aplicativo Android.  No lado da área de trabalho, você pode encontrar as mesmas informações na barra lateral da página Histórico.