WWDC 2018: o que esperar da conferência da Apple para desenvolvedores?

Macworld / EUA
19/03/2018 - 11h29
Programado para acontecer entre 4 e 8 de junho na Califórnia, evento deverá novidades das plataforma iOS, macOS, watchOS, tvOS e Siri.

A Apple realiza a edição 2018 da sua conferência anual para desenvolvedores WWDC entre os dias 4 e 8 de junho no McEnery Convention Center, em San Jose, na Califórnia.

Prever o que a Apple pode apresentar não é uma ciência exata, mas é possível ter uma boa ideia a partir dos muitos rumores e indicações que circulam por aí. Veja abaixo o que esperar de um dos principais eventos da companhia de Cupertino para o ano.

O que a Apple está dizendo?

Resposta curta: não muito. Mas algumas pessoas podem gostar de ficar tentando obter respostas a partir do comunicado publicado pela companhia ao anunciar o evento.

“Todo ano, o WWDC fornece uma oportunidade para milhões de desenvolvedores aprenderem mais sobre como criar novas experiências nas plataformas da Apple para o iPhone, iPad, Apple Watch, Apple TV, Mac e HomePod”, afirmou a gigante.  

“Uma ampla variedade de APIs robustas para desenvolvedores – incluindo SiriKit, HomeKit, HealthKit, GymKit, MusicKit, ResearchKit e Core ML – fornece novas maneiras para os desenvolvedores ajudarem os consumidores a assumir o comando de tudo, desde a sua saúde e casa, até como eles se movimentam, compram e aprendem.” 

O que esperar do iOS 12?

Os principais rumores sobre o iOS apontam para as seguintes novidades na plataforma móvel: novos Animoji para o iPhone X, integração de Animoji com FaceTime, um novo app Stocks (Ações), uma versão melhorada do recurso Do Not Disturb (Não Perturbe), melhorias para os controles dos pais e mais estabilidade. 

A saúde também deverá ter um papel importante no próximo update do iOS. Mas fica a pergunta: como a Apple pretende proliferar os novos recursos de registros de saúde entre os iPhones? 

O que esperar do macOS 10.14?

A principal especulação deste ano envolve um possível plano da Apple para permitir um novo tipo de aplicativo que possa ser rodado tanto em iPhones e iPads quanto em Macs.

Conforme os rumores, alguns dos próprios aplicativos da Apple para iOS também receberão um upgrade para rodar em todas essas plataformas – com o app Home (Casa) sendo muito citado.

Também parece razoável antecipar melhorar no FaceTime, como suporte para Animoji. O foco da Apple em imagens também permite prever novos filtros, máscaras e suporte de Inteligência Artificial (IA) no Photos, enquanto que o Safari provavelmente ganhará melhorias fundamentais com foco em colaboração e videochamadas.  

O que esperar do watchOS 5?

A Apple continua a identificar e refinar o que você pode fazer com o Apple Watch.

A mensagem principal da empresa para o produto permanece sendo relacionada a melhorias de saúde. Com isso em mente, é possível prever novos sensores, suporte para Workouts adicionais e melhorias na Inteligência Preditiva focada em saúde que você já encontra no smartwatch.

Monitoramento do sono também parece uma certeza, se pensarmos na aquisição da Beddit pela Apple em 2017. Um monitor cardíaco da EKG e um sensor de glicose também costumam aparecer em rumores sobre o produto.

O que me deixaria feliz? Uma loja de “rostos de relógios” de terceiros.

O que esperar para o tvOS?

O diretor da área de entretenimento da Apple, Eddy Cue, nos contou um pouco sobre os planos da Apple para TV e conteúdo original. Mas podemos esperar mais novidades sobre isso na WWDC? Algumas poucas, talvez, mas imagino que a companhia vai usar o evento para tentar chamar a atenção dos desenvolvedores sobre novas APIs que podem ser usadas para complementar conteúdos existentes, como placares e comentários interativos sobre esportes, por exemplo.

Cue indicou que novas tecnologias para interação e notificação que estão sendo desenvolvidas para esportes também serão aplicadas a conteúdos originais. A Apple pode estar em busca de vantagens para a sua plataforma. 

O que esperar para a Siri?

O SiriKit está se transformando em um elemento integral da interface de usuário. As principais apostas no momento dizem respeito a coisas como integração da Siri com o Photos e melhorias no recurso Do Not Disturb. Também parece provável uma ampliação da lista de apps de terceiros que são compatíveis com a Siri e melhorias na integração da assistente com o Workflow, habilitando controle de voz para apps mais complexos. 

E o iPad Pro?

A Apple certamente vai querer melhorar o software do iPad para tornar essa plataforma um substituto ainda mais eficiente para o notebook.

Quando o assunto é hardware, diversas fontes apontam que novos modelos (iPads Pro com telas de 11 e 12,5 polegadas) virão equipados com Face ID, bordas mais finas e processadores muito mais rápidos. E talvez uma atualização para o Apple Pencil.

O que há de novo nos Macs?

A Apple não deve introduzir um novo Mac Pro até os últimos meses deste ano, mas não seria uma grande surpresa se a companhia resolvesse liberar alguns detalhes sobre o aguardado computador durante a WWDC.

Além do desktop, também há muita especulação relacionada a um novo modelo do MacBook (Air?) com um preço mais baixo e equipado com a Tela Retina. Quem sabe também não tenhamos uma nova versão do MacBook Pro?

Melhorias para a casa?

Mais recentemente, surgiram rumores de que a Apple pretende lançar uma versão menor do HomePod em 2018.

Ainda há poucos detalhes sobre isso, mas seria interessante um modelo à prova d’água equipado com uma bateria recarregável para ser usado em diferentes cômodos da casa e até mesmo fora (no carro, por exemplo).

Realmente teremos de esperar até o fim do ano pelo AirPlay 2? Fica aqui a nossa torcida para que a Apple revele novidades sobre a tecnologia em junho. 

E o Apple Pay?

Parece lógico prever o lançamento internacional da plataforma de pagamentos da Apple – que, aliás, ainda não está disponível no Brasil, ao contrário das rivais Samsung Pay e Android Pay.