Nova câmera inteligente Google Clips levanta questões de privacidade

TechAdvisor / Reino Unido
29 de janeiro de 2018 - 12h59
Já à venda nos EUA por US$250, gadget usa Inteligência Artificial para capturar imagens e vídeos dos usuários de forma automática.

Imagem: Google

Apresentada pelo Google em outubro do ano passado, a câmara inteligente Clips começou a ser vendida oficialmente neste final de semana na Google Store dos EUA, onde já está esgotada. As entregas estão prometidas para acontecer entre fevereiro e março e não há previsão da chegada do produto a outros mercados, por enquanto.

Para quem não lembra, a Google Clips permite que amigos e familiares sejam capturados em "momentos genuínos" ao analisar e gravar automaticamente imagens e vídeos. Com a Clips, “você pode configurar a câmera em uma mesa de centro quando as crianças estiverem brincando ou prendê-la em uma cadeira para conseguir uma foto do seu gato com o brinquedo favorito dele”, destaca o diretor de produtos do Google, Juston Payne.

Você não irá pagar 250 dólares apenas por um “pau de selfie” – essa câmera de fotos e vídeos que não exige o uso das mãos é equipada com habilidades de aprendizado que buscam pelos “momentos certos” e capturam o que acreditam ser coisas importantes para você e então sincronizam as imagens e gravações com um app específico, compatível com aparelhos como Google Pixel, iPhones mais recentes (a partir do 6) e Galaxy S7 e S8, da Samsung.

Vale destacar que o aparelho conta com uma unidade de processamento virtual chamada Myriad 2, que, segundo a desenvolvedora Movidius, atua como “o primeiro processador visual sempre ligado (always on) do mercado”. Em vez de depender de uma conexão com a nuvem para escanear e reconhecer rostos e objetos familiares, o processamento de Inteligência Artificial é conduzido internamente pela câmera.

“À medida que você captura imagens com a Clips, a câmera aprende a reconhecer o rosto das pessoas que importam para você e te ajuda a capturar mais momentos delas”, afirma a gigante de buscas. A Clips usa um sensor de câmera de 12MP com um campo de visão de 130 graus para capturar uma série de vídeos de sete segundos.

A câmera também conta com um botão de disparo para gravações manuais.

googleclips_62502.jpg

Imagem: Google

Privacidade

Existem óbvias preocupações de privacidade com um aparelho que realiza gravações e captura imagens de forma automática, como quando a câmera escolhe gravar, como saber que ela está gravando e se um terceiro pode interferir.

Em primeiro lugar, uma luz branca de LED acende para indicar que a Clips está gravando. Isso permite que as pessoas no local saibam quando o aparelho está capturando imagens, caso queiram agir de forma mais discreta ou algo do tipo.

Além disso, a Clips não conta com um microfone, o que é importante por razões de privacidade, mas não tão bom para a gravação de vídeos em si. Um usuário querendo registrar memórias em vídeo pode estar animado pelo aspecto de áudio das gravações, como as primeiras palavras de um bebê.

Em terceiro lugar, sempre há temores por possíveis hacks com qualquer aparelho de captura de imagens e vídeos, especialmente um produto que realiza gravações automaticamente. Como saber se o seu aparelho está gravando ou se alguém de fora está interferindo nisso? O Google afirma que, como o processamento de IA é realizado internamente e não na nuvem, isso reduz as chances de roubo de dados.