Novo chip da Intel com a AMD usará placa gráfica Radeon Vega

PC World / EUA
04 de janeiro de 2018 - 16h39
Com lançamento previsto para o primeiro trimestre, processador Core i7-8809G teve alguns detalhes revelados nesta semana pela Intel Índia.

A Intel Índia começou 2018 revelando mais detalhes (acidentalmente?) sobre a muito aguardada CPU da Intel com placa AMD Radeon, que chega no primeiro trimestre deste ano e vem sendo chamada de Intel Core i7-8809G. As informações em questão parecem confirmar um rumor sobre o novo processador – e dispersar outro.

A principal novidade é que o chip usará as placas gráficas top de linha Radeon Vega, da AMD, em vez da GPU Polaris encontrada em placas mais populares como a Radeon RX 580. Essa não é uma surpresa considerando o uso de memória HBM2 como as GPUs Vega pelo processador, mas rumores recentes na web sugeriam que a Intel escolheria a Polaris. Por isso, não acredite em tudo que você lê na Internet. 

O site da Intel Índia lista o Projeto de Força Térmica (TDP) total do pacote em 100 watts. A empresa já disse que o chip usará uma CPU mobile H-series. Esses modelos tradicionalmente consome 45W de energia, deixando 55W para a placa gráfica e outros componentes do processador. Para efeito de comparação, a placa gráfica AMD Radeon RX 550, baseada em Polaris, possui um projeto de força térmica de 50 watts. Essa placa supera os 100 frames por segundo em games e-sports e pode superar em jogos como The Division e Rise of The Tomb Raider com resolução a 1900x1200 pixels – um passo e tanto em relação às placas gráficas integradas das CPUs da Intel. 

A história por trás da história

A comparação não é um indicador preciso da performance final – a Vega é mais rápida do que a Polaris, e não temos ideia de quantos núcleos gráficos o novo chip da Intel possui – mas é um sinal animador o fato do poderio visual dessa CPU não ser nada desprezível. 

 Também vale notar que a RX 550 para PCs desktops traz oito unidades de computação. As primeiras CPUs Ryzen Mobile, para laptops, trazem 10 unidades de computação baseadas em Vega em seu apertado projeto de força térmica de 15W. Presumivelmente poderiam ser colocados muito mais núcleos Vegas no Core i7-8809G com seus mais de 50 watts de energia dedicados aos gráficos.