ONU faz alerta sobre risco crescente do lixo eletrônico para o mundo

Da Redação
14/12/2017 - 17h35
Segundo novo relatório da organização, foram descartadas quase 45 milhões de toneladas métricas de aparelhos como laptops, celulares e TVs em 2016.

A ONU (Organização das Nações Unidas) publicou nesta quarta-feira, 13/12, um documento alertando sobre os riscos do volume cada vez maior de lixo eletrônico pelo mundo. A organização destaca que esses produtos descartados, como celulares, notebooks, TV e outros eletrônicos, representam um grande risco para o meio-ambiente e para a saúde das pessoas.

Apenas em 2016, por exemplo, foram descartadas 44,7 milhões de toneladas métricas de lixo eletrônico no mundo, segundo a mais recente edição do estudo Global E-Waste Monitor, liberado nesta semana pela União Internacional de Telecomunicações (ITU) em parceria com a Universidade da ONU (UNU) e a International Solid Waste Association (ISWA). Desse total, apenas 20%, ou cerca de 8,9 milhões de toneladas, do lixo eletrônico foi reciclado, conforme o levantamento. 

Segundo o relatório, houve um aumento de 8%, cerca de 3,3 milhões de toneladas de lixo eletrônico, entre 2014 e 2016. Especialistas esperam que o volume suba para 52,2 milhões de toneladas em 2021.

“A proteção ambiental é um dos três pilares do desenvolvimento sustentável (...) O gerenciamento de lixo eletrônico é uma questão urgente no mundo atual dependente digital, em que o uso de aparelhos eletrônicos é cada vez maior”, afirma o secretário-geral da ITU, Houlin Zhao.