Vendas de tablets voltam a cair no Brasil, aponta IDC

Da Redação
08 de dezembro de 2017 - 12h18
Segundo a consultoria, foram comercializadas, 1,02 milhão de unidades desse tipo de produto no país entre julho e setembro.

Galaxy Tab S3, da Samsung (imagem: Luiz Mazetto) 

 

O mercado de tablets continua em queda. As vendas desses aparelhos alcançaram 1,02 milhão de unidades no Brasil no terceiro trimestre, número 3% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, segundo dados da IDC.

 

Apesar das vendas terem caído em comparação com 2016, essa foi a menor retração para o terceiro trimestre nos dois últimos anos. 

 

De acordo com a consultoria, a receita do segmento também caiu no país no período entre julho e setembro, quando registrou 485 milhões de reais em vendas, 6% a menos do que os 516 milhões de reais do terceiro trimestre de 2016.

 

Tíquete

O gasto médio na hora de comprar um tablet no Brasil também caiu. “Houve grande procura por aparelhos mais baratos e promoções. Por isso, o preço médio dos aparelhos passou de R$ 488, no terceiro trimestre de 2016, para R$ 472 no mesmo período de 2017, ou seja, queda de 3%”, explica o analista da IDC, Wellington La Falce.

 

Por outro lado, as vendas de tablets no mercado brasileiro subiram 30% em comparação com o segundo trimestre de 2017. A IDC diz que as vendas antecipadas para o Dia das Crianças, comemorado em 12 de outubro, podem ter ajudado nesses números.

 

Quarto trimestre

Para o último trimestre de 2017, a expectativa da IDC é que sejam vendidas 1,18 milhão de unidades de tablets, com uma receita estimada em 600 milhões de reais, valor parecido com o movimentado no mesmo período do ano passado.

 

Além disso, a consultoria prevê que o Brasil feche o ano com 3,76 milhões de tablets vendidos, número 5% menor do que em 2016. A receita deve cair ainda mais, cerca de 10%, de acordo com a IDC.