Artigo: PCs trazem tecnologia avançada em modelos mais acessíveis

Luiz Sakuma*
11 de setembro de 2017 - 16h12
Algumas das funções anunciadas como padrão nos notebooks atuais seriam impensáveis tempos atrás, disponíveis apenas em protótipos ou aparelhos topo de linha.

Em um cenário cada vez mais competitivo, a indústria de PCs está constantemente se reinventando. Os anúncios nas grandes feiras de tecnologia do mundo deste ano mostram que os computadores pessoais de fato chegaram “ao futuro” e esse é um caminho sem volta. Algumas das funções anunciadas como padrão nos notebooks atuais seriam impensáveis tempos atrás, disponíveis apenas em protótipos ou aparelhos topo de linha. A inovação embarcada nessas máquinas impacta a experiência do consumidor como um todo. Mas, na prática, o que isso quer dizer?

Ao entrar em uma loja, ou fazer uma busca online, os consumidores se deparam com uma ampla gama de computadores e muitas vezes pode passar despercebido o quanto essas máquinas mudaram com o tempo. Funções de touchscreen, alto falantes potentes, equipamentos 2-em-1 hoje são encontrados com facilidade e ainda há muito mais por vir.

Um grande exemplo disso são os recursos de realidade virtual (VR), que afetam diretamente um dos públicos mais promissores desse mercado: os gamers. Com VR, o hábito de jogar no computador será completamente transformado e todo o ambiente poderá ser incluído em uma partida; o que era um projeto distante da realidade do usuário final, já está disponível no varejo neste momento. Para que isso seja possível, placas de vídeo com alta capacidade de processamento e acessórios complementam a oferta e consolidam um dos setores mais interessantes dentro do segmento. 

Hoje, o consumidor ainda tem que desembolsar um pouco a mais por esses recursos, mas a tendência é que esses valores se equiparem com o passar do tempo. Foi o caso dos leitores biométricos, que se consolidaram nos smartphones e notebooks premium, e agora chegam aos PCs mais acessíveis, facilitando a entrada nos sistemas de maneira segura e rápida. No médio prazo, o hábito de desbloquear o computador usando a digital será a regra. É também o caso das telas Full HD antirreflexo, que no mercado corporativo já estão consolidadas e começam a chegar ao varejo aos poucos para se firmar como uma tendência de conforto para os usuários nos próximos anos.

Ainda na esfera de melhorias na usabilidade, armazenamento em SSDs com capacidades mais altas e preços mais acessíveis são um importante avanço. Em termos de velocidade na navegação já é possível encontrar notebooks com placa Wifi A/C, que conectado com um roteador da mesma configuração, permite menos interferência, mais conexões simultâneas e é até 2x mais rápido que o Wifi convencional. Conectores modernos disponíveis nos smartphones mais avançados, como o USB tipo-C, também podem ser encontrados nos novos notebooks, o que permite maior compatibilidade entre os dispositivos. 

A sofisticação dos computadores pessoais afeta positivamente a percepção do usuário final, que pode adotar as inovações mais adequadas de acordo com suas demandas de navegação e consegue fazer isso de maneira cada vez acessível. 

* Luiz Sakuma é gerente sênior de produto da Lenovo

  • # Tópicos
  • # PC