Intel revela Ice Lake, mais um chip de 10 nanômetros além do Kaby Lake

PC World / EUA
17 de agosto de 2017 - 18h39
Processador que pode fazer parte da nona geração da família apareceu sem aviso no site da fabricante, que deve apresentar o Coffee Lake na semana que vem.

Na próxima segunda-feira, 21/8, a Intel planeja revelar a sua oitava geração de processadores. Mas a empresa também pode ter revelado um membro da sua nona geração da família Core: o Ice Lake. Uma breve nota no site da empresa descreve a nova tecnologia: “A família de processadores Ice Lake é a sucessora da oitava geração da família de processadores Intel Core. Esses processadores utilizam a tecnologia líder de mercado de fabricação de 10+ nanômetros da Intel.”

Por anos, a Intel seguiu com o que chamava de cadência “tique-taque”, lançando um chip com uma nova tecnologia de fabricação e então redesenhando-a para um desempenho mais rápido em torno de uma nova arquitetura. Os chips Broadwell, da Intel, por exemplo, introduziram a geração de 14 nanômetros em 2014 e 2015, seguidos pela geração Skylake em 2015 e 2016. Mas então a Intel inesperadamente um terceiro chip de 14 nanômetros, o Kaby Lake, e fez planos de lançar um quarto chip de 14 nanômetros, que deve ser chamado de Coffee Lake, no próximo dia 21 de agosto.

Essa revelação da Intel, no entanto, pula `a frente do roadmap da empresa. Após o Coffee Lake, a Intel deve lançar o chamado Cannon Lake, mais um membro da oitava geração da família Core, e o primeiro chip de 10 nanômetros do seu roadmap. A posição mais avançada do Ice Lake é indicada pelo sinal de “+” na descrição “10+”: com o Skylake e o Kaby Lake, a Intel começou a usar o sinal “+” como um indicador de que a tecnologia de fabricação tinha sido levemente refinada para melhorá-la.

O Ice Lake será o primeiro membro da nona geração da família Core? Talvez sim, talvez não. Agora que a Intel aparentemente descartou seu modelo “tique-taque” e começou a combinar redesenhos de processadores com algumas pequenas melhorias no processo em si, como a Intel chamará o seu próximo chip tornou-se algo levemente irrelevante.