FBI prende nos EUA jovem que freou ataque cibernético WannaCry

Da Redação
03/08/2017 - 19h42
Marcus Hutchins ficou conhecido por ter neutralizado o ransonware de escala global. Jovem foi detido por conta de suposto envolvimento na criação e distribuição do trojan Kronos

Foi preso nos Estados Unidos nesta quinta-feira (03) Marcus Hutchins, o profissional de cibersegurança britânico, de 23 anos, que conseguiu neutralizar o ciberataque mundial “WannaCry” ocorrido em maio deste ano. Hutchins estava em Las Vegas participando da conferência de segurança digital DefCon e foi apreendido pelo FBI quando voltava para o Reino Unido. A informação foi confirmada pelas autoridades norte-americanas ao site Motherboard e ao jornal Telegraph.

Segundo o FBI, Hutchins foi detido por conta de seu suposto envolvimento na criação e distribuição do trojan "Kronos", que teria atingido vários bancos entre 2014 e 2015. Andrew Mabbit, amigo do jovem, disse que Hutchins foi detido, mas que não informaram para onde ele foi levado. 

Hutchins ganhou fama depois de ter agido para frear o avanço do ransonware WannaCry, que sequestrou sistemas conectados ao redor do mundo. Depois, o especialista foi contratado para atuar para o serviço de segurança britânico, onde vinha trabalhando atualmente. 
 
Até o momento não há informações mais concretas sobre a prisão de Hutchins. O Centro de Segurança Cibernética Nacional afirmou ao Telegraph que está preocupado com a situação, mas disse ser “inapropriado” comentar sobre a atuação de outras autoridades.
 
Andrew Mabbit defendeu o amigo em sua página no Twitter. "Eu me recuso a acreditar nas acusações contra @MalwareTechBlog (nome de usuário de Hutchins no microblog)", escreveu nesta quinta-feira. "Não é o MT que eu conheço de forma alguma. Ele dedicou sua carreira a frear malware, não para escrevê-los", completou.