YouTuber russo é condenado por jogar Pokémon Go na igreja

Da Redação
11/05/2017 - 12h01
Ruslan Sokolovsky recebeu condenação de três anos e meio de prisão com pena suspensa, pela qual fica sujeito a ir para a cadeia caso cometa um novo delito.

O youtuber russo Ruslan Sokolovsky foi condenado nesta semana por algo bastante inusitado: jogar o game Pokémon Go em uma igreja do país. O caso, que teve início em agosto de 2016, comoveu a Internet nos últimos meses e teve, inclusive, sua audiência transmitida em tempo real pelo YouTube.

Após ficar preso por alguns meses, o jovem de 22 anos foi condenado nesta quinta-feira, 11/5, pela juíza Yekaterina Shoponiak a três anos e meio de prisão com pena suspensa, pela qual ele fica sujeito a cumprir a pena efetivamente na prisão caso incorra em um novo delito.

Sokolovsky obviamente se mostrou aliviado com a pena suspensa determinada pela juíza. "Muito obrigado a todos pelo apoio que me deram”, afirmou o jovem.

Pelas acusações iniciais, o youtuber poderia ter que encarar até cinco anos de prisão na Rússia com base no artigo 282 do código criminal daquele país, que proíbe “incitar ódio ou inimizada, assim como rebaixamento da dignidade humana”. Essa é a mesma lei que foi usada em 2012 para a prisão de duas integrantes da banda russa de protesto Pussy Riot.

O vídeo que Sokolovsky gravou antes de ser preso, em frente à Igreja de Todos os Santos, superou a marca de um milhão de visualizações desde sua publicação em agosto. Nele, o rapaz aparece dentro da igreja, onde foi “caçar” Pokémons, duvidando que seria preso por isso.