Ford testa impressora 3D que produz peças de carros de qualquer tamanho

PC World / EUA
06/03/2017 - 10h35
Fabricante iniciou testes em Michigan com impressora industrial da Stratasys, que também vem sendo testada pela Boeing.

A Ford anunciou nesta semana que será a primeira fabricante automobilística a testar uma nova impressora 3D que consegue produzir carros de tamanhos variados. A empresa também está testando a impressora para fabricar protótipos de peças que poderiam ser usadas em veículos futuros.

O uso de uma impressora 3D capaz de fabricar peças de qualquer tamanho e formato “poderia ser uma ruptura para a produção de carros”, afirmou a Ford em um comunicado sobre os testes.

A Ford está testando a impressora 3D Infinite-Build, da Stratasys, que foi uma das duas novas máquinas industriais anunciadas pela fabricante no ano passado. A impressora também consegue produzir objetos usando materiais como fibra de carbono para menos peso e peças mais fortes.

Por exemplo, a Ford afirmou que um spoiler feito com uma impressora 3D pode pesar menos da metade do seu equivalente feito de metal.

“Cada vez mais eficientes e acessíveis, grandes peças de carros feitas com impressoras 3D, como spoilers, podem beneficiar tanto a Ford quanto os consumidores”, explica a fabricante. “As peças que são impressas podem ser mais leves do que as equivalentes normalmente fabricadas, e podem ajudar a melhorar a eficiência de combustível.”

A tecnologia de impressão 3D, segundo a Ford, pode fornecer uma maneira mais eficiente e acessível de produzir peças de protótipos ou componentes em pequenos volumes, como os veículos Ford Perfomance, ou para peças personalizadas de carros.

O novo sistema de impressão 3D fica localizado no Centro de Pesquisa e Inovação da Ford, em Dearborn, Michigan.

A impresora Infinite Build 3D, da Stratasys, foi desenvolvida especificamente para atender às exigências de impressoras aéreas e automotivas ao conseguir fabricar peças completas com propriedades mecânicas que podem ser repetidas.

 

A Boeing também está testando a impressora para explorar a produção de partes mais leves em pequenos volumes.