Venda de tablets despenca 32% no Brasil, segundo IDC

Da Redação
26/09/2016 - 16h31
Foram comercializados 860 mil aparelhos do tipo no segundo trimestre, de acordo com estudo. Previsão é de fechar 2016 com vendas 30% menores.

As vendas de tablets no Brasil caíram 32% no segundo trimestre de 2016 em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da IDC. De acordo com a consultoria, foram comercializados 860 mil aparelhos desse tipo, incluindo os notebooks 2 em 1, vale notar. 

Os smartphones com telas cada vez maiores estariam entre os principais vilões, já que acabaram canibalizando as vendas dos tablets, aponta o estudo da IDC. 

Apesar da queda acentuada em comparação com 2015, os números do segundo trimestre são 3% maiores do que os registrados nos três primeiros deste ano. 

O tíquete médio também cresceu, subindo de 428 reais em 2015 para cerca de 443 reais neste ano.

Ano em baixa

No entanto, nem esse ligeiro aumento em relação ao primeiro trimestre melhora as expectativas para 2016, que deve fechar com vendas de 4 milhões de tablets, número 30% menor do que o registrado no ano passado.

E as coisas não devem melhorar muito em 2017, já que a IDC prevê 3,6 milhões de aparelhos desse tipo vendidos na próxima temporada.

Para efeito de comparação, em 2015 foram comercializados 5,8 milhões de tablets e no ano anterior ainda mais, 9,5 milhões.