Campus Party 2015 termina e premia projetos para Internet das Coisas

Da Redação
08 de fevereiro de 2015 - 09h46
As três ideias vencedoras do hackathon de IoT promovido pela Telefônica Vivo incluem aplicativos para terceira idade, segurança e saúde

Após cinco dias de Campus Party, a Telefônica Vivo, principal patrocinadora do evento, premia os ganhadores do hackathon de Internet das Coisas (IoT), no Expo São Paulo. O hackathon, promovido pela empresa, teve 70 inscritos, dos quais três projetos foram premiados.

O primeiro lugar ficou com Ezequiel França dos Santos, de São Paulo, autor do projeto "Hora do Remédio", criado para lembrar, por meio do wearable Telefônica e do celular, os idosos a tomarem os remédios corretamente.

O segundo lugar ficou com a dupla Pedro Jaloto e Renan Lino, de São Paulo, que desenvolveu uma solução para segurança de notebooks, denominada "Notebook Watchdog". E a terceira colocação ficou com o grupo formado por João Neto, Vitor Fernandes e Ramon Valeriano, da Bahia. Eles desenvolveram o "Fisiogame", solução de gamefication de exercícios de fisioterapia. Através do dispositivo wearable, os gestos dos pacientes são captados e mostrados em um jogo projetado numa tela. 

Kit IoT

wearable_telefonica 625

Para desenvolver as soluções, os campuseiros receberam com um kit de desenvolvimento de IoT, que contém um hardware desenvolvido pela Telefônica Vivo que se conecta com um dispositivo wearable (vestível) com sensores de luminosidade, temperatura e um acelerômetro, além de treinamento e suporte técnico durante toda a Campus Party. Os ganhadores levaram como prêmios tablets e kits de desenvolvimento completos.

Principal patrocinadora da Campus Party, a Telefônica Vivo promoveu outras ações no evento, entre elas o Reciclar Conecta, programa de reciclagem de celulares da Vivo, que mobilizou centenas de campuseiros com uma campanha para coleta de celulares e acessórios destinados à reciclagem. Durante o evento, foram arrecadados mais de 1.500 aparelhos sem uso.

A Telefônica Vivo também forneceu a infraestrutura de conexão de internet para o evento, oferecendo velocidade de 50 Gbps para os mais de 8 mil campuseiros participantes do evento.