Preview: testamos o novo "PlayStation Phone"

PC World / EUA
16/02/2011 - 11h34
Chamado oficialmente de Xperia Play, smartphone da Sony Ericsson traz processador de 1GHz, gamepad integrado e tela de 4" sensível ao toque

A Sony Ericsson literalmente mostrou o jogo ao anunciar durante o Mobile World Congress, em Barcelona, seu “telefone e console portátil” Xperia Play. Ttive a chance de brincar um pouco com o tão falado aparelho após a apresentação, e fiquei ligeiramente impressionado.

A Sony Ericsson espera que o aguardado aparelho, também conhecido pelo apelido “PlayStation Phone”, devolva relevância para a companhia em um mercado de smartphones dominado por modelos de fabricantes como Apple, Motorola e HTC.

“Esse é o melhor smartphone de todos os tempos e irá abrir novas possibilidades para entretenimento”, disse o vice-presidente e diretor de criação da Sony Ericsson, Rikko Sakaguchi, durante o evento na Espanha.

O Xperia Play roda o sistema Android 2.3, também conhecido como Gingerbread. Ele traz ainda um gamepad deslizante que imita o layout dos aparelhos da série PlayStation com direcional, quatro botões (X, quadrado, triângulo e círculo) e dois touchpads no meio, que funcionam como joysticks analógicos em determinados jogos.

xperiaplay01.jpg

Xperia Play roda o Android 2.3

Se você está acostumado a usar controles sensíveis ao toque, pode levar algum tempo para se acostumar com o gamepad do Xperia Play, mas ele é uma experiência muito melhor. Os controles apresentaram uma ótima resposta ao toque e sua localização e funções pareceram intuitivas nos vários jogos que testei.

O smartphone traz ainda um processador Snapdragon de 1GHz com GPU Adreno, ambos da Qualcomm, e uma tela touchscreen de 4 polegadas com tecnologia "Bravia Engine" e resolução de 480x854 pixels (FWVGA).

O efeito de todos esses recursos combinados é na verdade bastante impressionante. Os games que joguei no evento tinham imagens com cores vivas e brilhantes e até uma certa sensação de profundidade. A Sony afirma que o aparelho pode fazer tudo isso enquanto “pega leve” na bateria, mas teremos de testar isso depois.

Leia essa reportagem completa na PC World Brasil (http://migre.me/3T8KN).