Problemas com Nexus One demonstram que Google não revolucionou

PC World/EUA
12/01/2010 - 17h06
Queixas de mau atendimento e taxas abusivas de quebra de contrato fazem com que a empresa se pareça cada vez mais com a concorrência.

As reclamações sobre o Nexus One – de atendimento confuso a taxas abusivas de cancelamento de contrato – estão demonstrando que o Google é apenas mais um vendedor de smartphones e não o revolucionário que todos esperavam.

Dois anos atrás, o Google resgatou os consumidores das armadilhas das operadoras móveis e fabricantes de celulares. Quando a Comissão Federal de Comunicações norte-americana (FCC, na sigla em inglês) leiloou as conexões sem fio – especialmente a banda larga sem fio – para companhias como a Verizon Wireless, o Google jogou suas cartas e pediu ao FCC para impor condições a quem ganhasse o leilão.

Entre as condições estava a liberdade de utilizar um telefone móvel com qualquer operadora, além de poder baixar qualquer aplicativo neste mesmo celular. O Google não conseguiu concretizar as condições, mas se sentiu orgulhoso de ter protestado.

Agora, a empresa está vendendo celulares diretamente e, quando se trata de cumprir as metas, o Google está apenas no meio do caminho com o Nexus One. É possível comprar o aparelho desbloqueado por 529 dólares.

Multa por desistência
Também é possível comprá-lo por 179 dólares com um contrato de dois anos com a T-Mobile. Mas, se um usuário fizer essa opção e decidir que não gostou da T-Mobile após duas semanas de uso, o Google cobrará uma multa de 350 dólares, além dos 200 dólares da quebra de contrato com a T-Mobile.

E o que o consumidor teria por esses 729 dólares?  Um smartphone que só funciona com a T-Mobile. O Nexus One não foi desenvolvido para funcionar na rede 3G da AT&T; apenas na rede EDGE, que é mais lenta, e não é compatível com a Verizon Wireless ou Sprint.

Além disso, há o problema do suporte. A companhia está fornecendo atendimento apenas via e-mail. Por causa disso, os consumidores têm que esperar um ou dois dias para obter uma resposta.

A conclusão: o Nexus One é um excelente smartphone, mas que carrega os mesmos entraves que têm aborrecido os clientes.

(Jared Newman)