Reino Unido multa Facebook em 500 mil libras por vazamento de dados

Da Redação, com IDG News Service
26 de outubro de 2018 - 14h00
Valor da multa relativamente baixo se dá por considerar o momento em que a violação ocorreu seguindo a lei de proteção de dados de 1998

Em meio a tantas notícias sobre a influência das fake news nestas eleições brasileiras, você pode já ter se esquecido do escândalo envolvendo o Facebook e a consultoria Cambridge Analytica que estourou em março deste ano. À época, descobriu-se que a consultoria fez uso de dados de milhões de usuários da rede social para personalizar conteúdo político que favorecesse Donald Trump durante a campanha das eleições norte-americanas em 2016. O caso não contava com nenhum precedente do tipo e exigiu que Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, fosse depor no Senado.

A história retomou nesta semana quando reguladores britânicos determinaram uma multa ao Facebook de 500 mil libras por não proteger a privacidade de seus usuários no caso. A multa corresponde ao valor máximo possível estabelecido pela Lei de Proteção de Dados de 1998. Para uma empresa que registrou um lucro de US$ 13 bilhões no último trimestre, isso é uma gota no balde e os reguladores disseram que ela teria sido "significativamente maior" sob os regulamentos da nova GDPR da União Europeia que chegou em maio.

Reguladores responsáveis pela decisão afirmam que o Facebook falhou ao fazer as verificações adequadas em seus desenvolvedores e aplicativos de terceiros usando sua plataforma, o que resultou no vazamento de dados de 87 milhões de usuários. Sob os regulamentos da GDPR, o Facebook teria sido multado em 17 milhões de libras, o que representa aproximadamente 4% de seu faturamento global.

Esse evento, entre outros, ajudou a despertar uma percepção muito maior da privacidade, o que resultou em várias empresas importantes, incluindo o Google e o Facebook, adequar-se a leis mais rígidas de proteção de dados.

Em comunicado, o Facebook disse que está revisando a decisão, apesar de discordar "respeitosamente" dela.