Mesmo em meio a polêmicas de Musk, Tesla reporta lucro histórico no trimestre

Da Redação
25 de outubro de 2018 - 19h00
Montadora registrou US$ 312 milhões de lucro para o período, o primeiro em dois anos e o maior de sua história recente

A Tesla reportou nessa quarta-feira (25) um marco que não era muito esperado pelo mercado, dada às recentes polêmicas de um imprevisível Elon Musk, o CEO da montadora, andou se metendo. A companhia teve o seu primeiro lucro trimestral em dois anos e o maior de sua história recente. As ações da Tesla chegaram a subir mais de 10% nesta quinta-feira (25) e o resultado dá sinais de que a empresa pode estar no caminho para se tornar sustentável, uma promessa que Musk reforça nos últimos anos. 

Entretanto, reportagem do The New York Times ressalta que os ganhos da companhia se dão por uma confluência de fatores que questiona se o futuro da companhia será mesmo sustentável. Isso porque o resultado deste trimestre decorre dos cortes de custos em modelos futuros, no atraso de pagamentos a fornecedores e, o mais importante, correr para vender quanto mais carros o possível. Ou seja, a Tesla pode não conseguir repetir esta receita no próximo trimestre.

Musk, que neste ano declarou a possibilidade de retirar a Tesla da bolsa de valores e por isso foi investigado pela SEC (Securities and Exchange Commission), prometeu nessa quarta-feira que o futuro da Tesla será brilhante, disse a analistas na conferência de que espera que a Tesla seja lucrativa no quarto trimestre e em todos os próximos e declarou que os resultados do terceiro quarter foram "históricos".

Nos últimos três meses - período que se encerrou em 30 de setembro, a Tesla reportou lucro de US$ 312 milhões. As vendas do modelo "mais acessível" da Tesla, o Model 3, ajudaram na conta. Vale lembrar que Musk aceitou, no mês passado, deixar o cargo de presidente do conselho da companhia após a investigação da comissão de valores e título, que acusou o empresário de enganar investidores quando falou sobre seus planos - mais uma vez usando o Twitter - de que considerava fechar o capital da Tesla por 420 dólares (a ação).

Por conta da recepção negativa, Musk desistiu da ideia no final de agosto, quando anunciou que o capital da companhia continuaria aberto. “Apesar de a maioria dos acionistas com quem falei terem dito que continuariam com a Tesla caso fechássemos o capital, o sentimento, em poucas palavras, era ‘por favor, não faça isso”, afirmou Musk em um post intitulado “Staying public”, publicado no blog da Tesla.

E não faz muito tempo que as ações da Tesla caíram depois que Musk foi filmado fumando maconha durante um webcast.