Microsoft libera uso de 60 mil patentes para ajudar Linux

Da Redação
11 de outubro de 2018 - 09h00
Companhia anunciou a sua entrada para o grupo Open Invention Network, que protege o Linux e outros programas open-source contra processos por patentes.

A Microsoft anunciou nesta quarta-feira, 10/10, a sua entrada para o grupo Open Invention Network (OIN), que atua para proteger o Linux e outros programas open-source de processos por patentes.

Com isso, a gigante de Redmond vai levar o seu portfólio de cerca de 60 mil patentes para a comunidade, que fornece uma plataforma de patentes para cerca de 2.650 companhias espalhadas pelo mundo.

“Agora, à medida que entramos para a OIN, acreditamos que a Microsoft poderá fazer mais do que nunca para ajudar a proteger o Linux e outros fluxos de trabalho open-source importantes de declarações de patentes. Trazemos um portfólio valioso e profundo de mais de 60 mil patentes publicadas para a OIN”, afirmou a Microsoft em um post sobre o assunto no seu blog.

Além disso, a companhia também destaca no mesmo texto que espera que a sua decisão de entrar para a OIN atraia “muitas outras empresas” para a associação, de forma a fortalecer a rede de licenciamentos e, assim, beneficiar a comunidade open-source.