Google, Microsoft e Uber pedem que presidenciáveis apoiem diversidade no trabalho

Da Redação
05 de setembro de 2018 - 18h00
Carta divulgada nesta quinta, 5/9, também é assinada por outras companhias de tecnologia, como IBM, Oracle, LinkedIn e Accenture.

Um grupo formado por mais de 30 empresas e ONGs (organizações não governamentais) assinou uma carta pedindo que os presidenciáveis brasileiros se comprometam com a diversidade e a inclusão do público LGBT no mercado de trabalho. As informações são da Veja.

A lista de empresas que assinaram a carta inclui os CEOs de companhias importantes do mercado de tecnologia, como Google, Microsoft, Oracle, Uber, LinkedIn, IBM e Accenture, entre outras.

Segundo a reportagem, o documento em questão foi divulgado nesta quarta-feira, 5/9, pelas ONGs Grupo Dignidade e Aliança Nacional LGBTI e pela organização Out & Equal Workplace Advocates.

“As organizações que assinaram a declaração acreditam que os valores que defendem podem estar em jogo nas próximas eleições. Assim, essas empresas acreditam que é importante que os candidatos à presidência considerem a importância dos valores de diversidade, respeito e inclusão para suas empresas, seus funcionários e o país como um todo”, afirma o diretor da Out & Equal Workplace Advocates, Steve Roth, em entrevista à Veja.

Roth também destacou para a revista que pesquisas compiladas pela organização Open for Business, citada no documento, apontam que companhias com maior diversidade e inclusão possuem taxas mais altas de retenção de profissionais talentosos. “Sabemos que muitas corporações no Brasil compartilham esses valores e queríamos dar a elas uma plataforma para que suas vozes fossem ouvidas”, afirmou o executivo.