Sem alarde, Facebook abre 'hub de inovação' na China

Da Redação
25 de julho de 2018 - 10h00
Barrada do país asiático há anos, rede social atuará no mercado chinês por meio de subsidiária com foco em apoiar empreendedores e desenvolvedores.

O Facebook agora conta com uma subsidiária na China, onde os seus aplicativos são bloqueados há anos pelo governo local. As informações são da Reuters e do The Washington Post.

A subsidiária do Facebook na China será focada em fornecer treinamentos e workshops para empreendedores e desenvolvedores. A companhia de Mark Zuckerberg possui iniciativas parecidas pelo mundo, incluindo a Estação Hack, inaugurada em 2017 no Brasil.

“Estamos interessados em montar um hub de inovação em Zhejiang para apoiar os desenvolvedores, inovadores e startups chinesas”, afirmou um representante do Facebook em comunicado enviado à Reuters.

Segundo a agência de notícias, que teve acesso a um documento aprovado recentemente pelo National Enterprise Credit Information Publicity System, a nova subsidiária da rede social possui um capital registrado de 30 milhões de dólares e fica em Hangzhou, lar da gigante de e-commerce Alibaba.

Vale lembrar que o Facebook lançou no ano passado um aplicativo de compartilhamento de fotos chamado Colorful Balloons no mercado chinês.

Além da rede social, cujos aplicativos continuam bloqueados na China, diversas outras empresas de tecnologia são barradas de atuarem no país asiático pelo governo local, como Twitter e Google.