Microsoft quer estimular 'colaboração imersiva' com novo Surface Hub 2

PC World / EUA
15 de maio de 2018 - 13h00
Com tela de 50,5 polegadas e "4K plus", segunda geração do aparelho produtividade para empresas chega em 2019. Fabricante ainda não revelou preço.

A Microsoft planeja lançar a segunda geração do seu dispositivo de produtividade “tudo em um” Surface Hub em 2019. A nova versão do aparelho terá um design menor, mais leve e modular para encorajar os profissionais a compartilharem a tela, assim como as suas anotações e arquivos. 

Anunciado nesta terça-feira, 15/5, o novo aparelho de de 50,5 polegadas terá resolução “4K plus” na proporção tradicional de 3:2 dos outros dispositivos Surface. Com peso entre 25kg e 35kg, o Hub 2 será menor e mais leve do que o modelo original. 

Entre outras coisas, a nova geração do Hub deverá chamar a atenção por alguns elementos de hardware, como um suporte no estilo de um cavalete e a habilidade de montar um produto ao lado do outro, criando assim uma enorme parede de pixels - veja abaixo.

surfacehub201.jpg

O que isso significa para você

Assim como aconteceu com o Surface Hub original, não espere comprar o Hub 2 em uma loja local de eletrônicos. Por isso, vale lembrar como o Hub funciona: você organiza uma reunião, entra na sala, e faz sua apresentação para os colegas (localmente e remotamente) por meio de videochamadas simples com o Skype, aplicativo de whiteboard e outras ferramentas.

É um conceito sólido e interessante, apesar de não poder ser tão móvel quanto os millennials, já que é um aparelho com cabos. De qualquer forma, o primeiro Hub já foi impressionante e o segundo modelo parece seguir pelo mesmo caminho. 

Surface para a sala de reuniões

A Microsoft introduziu o primeiro Surface Hub em janeiro de 2015, no mesmo evento em que também apresentou o HoloLens para o mundo. Mais de um ano depois, a empresa começou a vender o modelo monstruoso de 82 polegadas por 22 mil dólares – também havia uma versão de 55 polegadas que custava em torno de 9 mil dólares.

O Surface Hub era um tanto rudimentar, com Skype e whiteboard como os apps principais. Mas à medida que o conceito da Microsoft sobre o espaço de trabalho evoluiu, o Hub 2 será um componente chave para o que a empresa agora chama de “edge inteligente”, um termo abrangente para os PCs, smartphones e outros aparelhos que vão interagir com a “nuvem inteligente” de apps e serviços da gigante, aponta o porta-voz da Microsoft, Ryan Day.

Com o Surface Hub 2, a Microsoft está tentando habilitar o que chama de “colaboração imersiva”, permitindo que o maior número possível de pessoas acessem o aparelho. 

“O ambiente ao nosso redor está mudando – em direção a escritórios abertos, salas misturadas e espaços de trabalho de equipes – e em três anos metade da força de trabalho será mobile”, afirmou o diretor de produtos da Microsoft, Panos Panay, em um novo post no blog da empresa. “É uma época excitante para estar no negócio de aparelhos, porque a criação de novos formatos e experiências de software não apenas nos levará a trabalhar de novas formas, mas também novos espaços feitos para colaboração.”

O Surface Hub 2 não terá uma bateria, apesar de a Microsoft não ter revelado qual tipo de energia vai mantê-lo funcionando. O aparelho terá conectividade Wi-Fi. Ao ser colocado em uma parede, até quatro produtos podem ser colocados lado a lado, seja para mostrar quatro telas diferentes ou uma imagem grande de forma coesa.

Apesar de os apps Skype e Whiteboard estarem presentes no Hub 2, assim como no modelo original, o Teams (serviço da Microsoft que rivaliza com o Slack) será a peça central da nova versão do dispositivo. A Microsoft aparentemente tornou o Teams o seu app principal para conduzir reuniões, funcionando como um meio para conectar os funcionários e os diversos repositórios de informações, como Trello ou Azure, que a empresa pode funcionar.

Assim como no primeiro Hub, usuários remotos poderão se conectar com o Hub 2 por meio de PCs e outros aparelhos da linha Surface. Mas o novo aparelho, assim como o original, foi feito principalmente para interações pessoais. Isso inclui uma nova caneta Surface Hub 2 – um dos novos recursos que a Microsoft está confirmando, mas não explicando realmente.

Cada Hub 2 incluirá uma câmera 4K para Skype, mas os usuários farão login usando um sensor de impressão digital. As câmeras serão modulares, e serão conectadas por meio de uma entrada USB-C. Elas podem ser giradas à medida que o Hub 2 muda do modo paisagem para retrato – e vice-versa.

No entanto, a Microsoft não planeja revelar mais detalhes sobre o Surface Hub 2 até daqui alguns meses, incluindo o preço. Day apontou que o valor será “competitivo com o que há no mercado atualmente”.