Microsoft e Google têm maior crescimento em cloud, mas AWS mantém liderança

Da Computerworld Brasil
06/02/2018 - 11h42
Mercado de infraestrutura em nuvem cresce 45% em 2017, mas deve enfrentar desafios em 2018

O mercado global de serviços de infraestrutura em nuvem cresceu 46% no quarto trimestre de 2017, em comparação ao mesmo período do ano anterior, e atingiu US$ 16 bilhões. O crescimento em 2017 foi de 45%, segundo números da empresa de pesquisas Canalys. A Amazon Web Services (AWS) segue na liderança absoluta, com 32% de market share no último trimestre, mas as rivais têm corrido atrás.

Microsoft, Google e IBM também mantiveram suas posições entre os maiores provedores de serviços globais da nuvem, representando 14%, 8% e 4% do mercado, respectivamente. A Microsoft foi a empresa que mais cresceu no último trimestre de 2017, com 98%, seguida pelo Google (85%), AWS (45%) e IBM (9%).

A Canalys espera que o mercado de nuvem continue crescendo (com previsão de 36%) em 2018, mas haverá desafios à frente. "Será um ano disruptivo para o mercado de serviços de infraestrutura em nuvem, o que afetará os custos dos principais fornecedores", afirma Daniel Liu, analista de pesquisa da Canalys.

Para ele, as vulnerabilidades de segurança são uma preocupação, lideradas pelas falhas Spectre baseadas em hardware, que afetaram a Intel e outros processadores. "Isso poderia levar a dados sensíveis dos usuários sendo roubados de infraestrutura de nuvem compartilhada."

"Os patches de firmware emitidos para abordar as vulnerabilidades também resultaram em problemas de desempenho. Isso aumentará a pressão sobre as despesas de capital dos fornecedores de nuvem de hiperescala, que já estão crescendo mais rápido do que a receita, já que precisarão substituir hardware e sistemas de atualização afetados para restaurar a confiança do cliente e evitar brechas de dados e resultados de desempenho", explicou.

Além disso, o aumento das leis de conformidade de dados regionais e de países específicos aumentará os desafios. O maior deste ano será o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR), lançada pela Comissão Europeia em 2016 para fortalecer a proteção de dados na UE, que entrará em vigor no dia 25 de maio.