Qualcomm é multada em US$ 1,2 bilhão por abusar de posição no mercado

Da Redação
24/01/2018 - 13h07
UE concluiu que fabricante infringiu regras antitruste. Qualcomm é acusada de pagar a Apple bilhões para uso exclusivo de chips 4G em iPhones e iPads

A lealdade da Apple à Qualcomm durante anos vai cobrar o seu preço. A fabricante de chips americana recebeu nesta quarta-feira (24/01) uma multa de € 997 milhões (cerca de US$ 1,2 bilhão) aplicada pela União Europeia. O órgão concluiu que a Qualcomm abusou de sua posição dominante no mercado de processadores LTE.

A fabricante é acusada de infringir as regras antitruste da União Europeia ao pagar a Apple bilhões de dólares entre os anos de 2011 e 2016 para que a companhia usasse exclusivamente os seus chips 4G em iPhones e iPads. 

Na visão da Comissão Europeia, a Qualcomm afastou ilegalmente seus rivais do mercado de processadores LTE por cerca de cinco anos, abusando de sua posição e propriedade intelectual. 

"Isso significa que nenhuma concorrente poderia efetivamente desafiar a Qualcomm neste mercado, não importasse o quão bom seus produtos eram. Isso é ilegal sob as leis antitruste da UE e é por isso que tomamos essa decisão", disse Margrette Vestager.

Vestager falou durante uma coletiva de imprensa em Bruxelas. As ações da Qualcomm impediram a entrada da rival Intel, que também fabrica seus próprios chips 4G, disse a comissária. No caso, custaria a Apple muito dinheiro para trocar de fornecedora enquanto o acordo com a Qualcomm estivesse de pé.  

A multa de US$ 1,2 bilhão representa 4,9% do volume de negócios da Qualcomm em 2017 e foi medida, informou a Comissão Europeia, de acordo com a duração da prática delituosa da empresa.  

Em comunicado, a Qualcomm informou que "discorda fortemente" da decisão e disse que irá "apelar imediatamente"na Corte Geral da União Europeia.