CES 2018: Intel apresenta novo chip quântico de 49 qubits

PC World / EUA
09/01/2018 - 10h09
Durante o evento, o CEO Brian Krzanich também destacou o compromisso da empresa com a segurança em meio às vulnerabilidades de CPU Meltdown e Spectre.

A keynote da Intel na CES 2018, em Las Vegas, na noite desta segunda-feira, 8/1, contrastou a engenhosa apresentação de novas iniciativas – culminando na introdução de um chip de 49 qubits (bit quântico) para computação quântica – com a dura realidade trazida pelas vulnerabilidades Meltdown e Spectre, reveladas ao mundo na última semana. 

Apesar de o Meltdown e o Spectrem serem problema que afetam o mercado de chips como um todo, incluindo empresas de chips como ARM e Intel, além de fabricantes de sistemas operacionais, navegadores e empresas de computação na nuvem, a Intel têm sido a face da questão. O CEO da companhia, Brian Krzanich, reiterou que a empresa não registrou nenhuma perda de dados como consequência das falhas de CPU em questão. 

O executivo ainda garantiu ao público do evento nos EUA que a Intel está comprometida em resolver as vulnerabilidades Meltdown e Spectre. “A segurança é o trabalho número 1 para a Intel e o nosso mercado”, afirmou. 

Uma das iniciativas da empresa para isso é a formação de um grupo chamado Intel Product Assurance and Security, feito para fechar os processadores da companhia. O grupo será liderado por Leslie Culbertson, ex-diretora da organização financeira da Intel, e também contará com o VP e gerente geral do grupo de engenharia da gigante, Steve Smith.

49 qubits

Krzanich também apresentou um novo chip poderoso durante a sua keynote: um processador de 49 qubits para computação quântica. 

A Intel, assim como outras fabricantes, têm estado ocupada explorando as possibilidades da computação quântica, que descarta os tradicionais “1” e “0” binários por estados de superposição que podem representar diversos valores adicionais. Ao utilizar esses chips quânticos, a Intel e outras empresas que podem resolver problemas de complexidade muito maior do que com os microprocessadores de silício tradicionais – apesar de a Intel e suas rivais terem investido bilhões de dólares em melhorias contínuas para esses chips.

A IBM, uma das principais rivais da Intel, desenvolveu um chip de 50 qubits que também pode ser apresentado na CES.

“Esse chip de 49 qubits expande a nossa habilidade de simular e impulsiona em direção a supremacia quântica, o ponto em que os computadores quânticos superam com grande facilidade os melhores supercomputadores do mundo”, explicou o CEO da Intel. “Esperamos resolver alguns desafios técnicos que precisam ser superados para seguir em frente com a computação quântica.”