Produção do setor eletroeletrônico cresceu 6% em maio no Brasil, diz Abinee

Da Redação
07 de julho de 2017 - 17h19
Desempenho foi melhor que o apresentado pela indústria geral e ocorreu em função da alta de 25,9% na atividade industrial eletrônica

A produção do setor eletroeletrônico registrou crescimento de 6,2% no mês de maio na comparação com o mesmo mês de 2016. É o que mostram os dados divulgados pelo IBGE e agregados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).  O incremento do setor eletroeletrônico foi superior ao da indústria geral, que atingiu 3,9%.

O aumento da produção da indústria eletroeletrônica ocorreu em função da alta de 25,9% na atividade industrial eletrônica, uma vez que a indústria elétrica se retraiu 7%.

“Desde dezembro do ano passado, com exceção do mês de abril, a produção do setor vem apresentando resultados positivos quando comparados com os iguais períodos do ano anterior”, diz o presidente da Abinee, Humberto Barbato.

Apesar do resultado, ele observa com cautela o momento, principalmente em função das turbulências políticas que podem comprometer o processo de retomada. “Os dados mostram o começo de um movimento positivo na economia. “Oxalá esta tendência se mantenha, apesar das turbulências politicas”, afirma Barbato.

No acumulado de janeiro a maio de 2017, a produção industrial do setor eletroeletrônico aumentou 3,7% em relação ao igual período de 2016. Este incremento foi consequência da expansão de 19,5% na produção da indústria eletrônica, visto que a indústria elétrica recuou 6,8%.

A produção do setor eletroeletrônico registrou crescimento de 6,2% no mês de maio na comparação com o mesmo mês de 2016. É o que mostram os dados divulgados pelo IBGE e agregados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).  O incremento do setor eletroeletrônico foi superior ao da indústria geral, que atingiu 3,9%. O aumento da produção da indústria eletroeletrônica ocorreu em função da alta de 25,9% na atividade industrial eletrônica, uma vez que a indústria elétrica se retraiu 7%. 

“Desde dezembro do ano passado, com exceção do mês de abril, a produção do setor vem apresentando resultados positivos quando comparados com os iguais períodos do ano anterior”, diz o presidente da Abinee, Humberto Barbato. Apesar do resultado, ele observa com cautela o momento, principalmente em função das turbulências políticas que podem comprometer o processo de retomada. “Os dados mostram o começo de um movimento positivo na economia. “Oxalá esta tendência se mantenha, apesar das turbulências politicas”, afirma Barbato. No acumulado de janeiro a maio de 2017, a produção industrial do setor eletroeletrônico aumentou 3,7% em relação ao igual período de 2016. Este incremento foi consequência da expansão de 19,5% na produção da indústria eletrônica, visto que a indústria elétrica recuou 6,8%.