Microsoft confirma demissões; número pode chegar a 5 mil empregados

Da Redação
07/07/2017 - 15h50
Empresa confirmou que vai cortar até 10% da sua equipe global de vendas. Atualmente, a força de vendas da fabricante de software tem cerca de 50 mil pessoas

A Microsoft confirmou nesta quinta-feira, 6, que vai cortar até 10% da sua equipe global de vendas. Atualmente, a força de vendas da fabricante de software tem cerca de 50 mil pessoas, portanto até 5 mil empregados poderão ser demitidos. O canal de TV CNBC disse que o número de dispensas deve ficar próximo a 3 mil funcionários em todo o mundo.

Funcionários da empresa estavam esperando que as demissões já começassem nesta quinta-feira, já que várias salas de conferência haviam sido reservadas, e alguns empregados estavam sendo convocados para reuniões de 15 minutos com seus gerentes, de acordo com várias postagens feitas no app Blindspot, sistema de mensagens similar ao WhatsApp em que os usuários escolhem seu círculo de conhecidos, mas não sabem quem é o emissor das mensagens que recebem, que foram compartilhadas com o site Business Insider.

A Microsoft confirmou nesta quinta-feira, 6, que vai cortar até 10% da sua equipe global de vendas. Atualmente, a força de vendas da fabricante de software tem cerca de 50 mil pessoas, portanto até 5 mil empregados poderão ser demitidos. O canal de TV CNBC disse que o número de dispensas deve ficar próximo a 3 mil funcionários em todo o mundo. Funcionários da empresa estavam esperando que as demissões já começassem nesta quinta-feira, já que várias salas de conferência haviam sido reservadas, e alguns empregados estavam sendo convocados para reuniões de 15 minutos com seus gerentes, de acordo com várias postagens feitas no app Blindspot, sistema de mensagens similar ao WhatsApp em que os usuários escolhem seu círculo de conhecidos, mas não sabem quem é o emissor das mensagens que recebem, que foram compartilhadas com o site Business Insider.

O Blindspot é popular na Microsoft e grande parte dos 25 mil empregados da gigante do software nos Estados Unidos o utilizam, segundo a própria empresa dona do aplicativo.

A Microsoft enviou um e-mail para os funcionários na segunda-feira, 3, dizendo que planejava fazer mudanças abrangentes para sua equipe global de vendas, segundo o GeekWire.

Os empregados que comentaram no Blind não sabiam quantos empregos seriam cortados no total. Nem todo mundo convocado para uma reunião nesta quinta-feira foi para ser comunicado da demissão. Alguns foram avisados que seriam transferidos para novas funções dentro da Microsoft, diz o Business Insider.

Em março, a Microsoft empregava 121.567 pessoas em todo o mundo com cerca de 52 mil funcionários em suas unidades globais de vendas, marketing e negócios mundiais.

Julho tornou-se o mês tradicional para a Microsoft anunciar demissões, já que seu ano fiscal termina 30 de junho. No ano passado, a empresa anunciou que iria cortar 2.850 posições. Essas demissões foram feitas durante meses e terminou com 700 cortados em janeiro deste ano.

O Blindspot é popular na Microsoft e grande parte dos 25 mil empregados da gigante do software nos Estados Unidos o utilizam, segundo a própria empresa dona do aplicativo. A Microsoft enviou um e-mail para os funcionários na segunda-feira, 3, dizendo que planejava fazer mudanças abrangentes para sua equipe global de vendas, segundo o GeekWire. Os empregados que comentaram no Blind não sabiam quantos empregos seriam cortados no total. Nem todo mundo convocado para uma reunião nesta quinta-feira foi para ser comunicado da demissão. Alguns foram avisados que seriam transferidos para novas funções dentro da Microsoft, diz o Business Insider. Em março, a Microsoft empregava 121.567 pessoas em todo o mundo com cerca de 52 mil funcionários em suas unidades globais de vendas, marketing e negócios mundiais. Julho tornou-se o mês tradicional para a Microsoft anunciar demissões, já que seu ano fiscal termina 30 de junho. No ano passado, a empresa anunciou que iria cortar 2.850 posições. Essas demissões foram feitas durante meses e terminou com 700 cortados em janeiro deste ano.