Banco Central vai liderar novo laboratório de inovação para fintechs

Erivelto Tadeu
08 de junho de 2017 - 14h40
Projeto terá participação da Microsoft que irá fornecer sua plataforma de nuvem Azure para projetos de fintechs

O Banco Central vai liderar um pool que inclui o Banco do Brasil, Caixa Econômica, Serpro e provedores de serviço de nuvem para criação de um laboratório de inovação, com objetivo de apoiar o desenvolvimento tecnológico e a inserção de fintechs no sistema financeiro. O anúncio foi feito por Marcelo Yared, chefe do Departamento de Tecnologia da Informação (Deinf) do Banco Central durante o Ciab Febraban, que ocorre em São Paulo.

A Microsoft Brasil será uma das fornecedoras de nuvem que vai participar da iniciativa. Na verdade, o BC abriu a possibilidade para que provedores de serviço de nuvem participem do projeto e empresa se dispôs a colaborar fornecendo o ambiente Azure em regime de testes ou provas de conceito.

Segundo Gustavo Paro, executivo responsável pela área de serviços financeiros da Microsoft, a empresa vai fornecer o portfólio completo de serviços — de infraestrutura, plataforma e software (Iaas, Paas e SaaS). Ele diz que a empresa vê a participação no projeto como uma oportunidade para a acelerar a inovação na indústria financeira. “Hoje, um dos maiores empecilhos para as empresas migrarem para a nuvem são as aplicações legadas, devido à complexidade, e queremos dar nossa contribuição para facilitar esse processo”, diz.

O Banco Central vai liderar um pool que inclui o Banco do Brasil, Caixa Econômica, Serpro e provedores de serviço de nuvem para criação de um laboratório de inovação, com objetivo de apoiar o desenvolvimento tecnológico e a inserção de fintechs no sistema financeiro. O anúncio foi feito por Marcelo Yared, chefe do Departamento de Tecnologia da Informação (Deinf) do Banco Central durante o Ciab Febraban, que ocorre em São Paulo.

A Microsoft Brasil será uma das fornecedoras de nuvem que vai participar da iniciativa. Na verdade, o BC abriu a possibilidade para que provedores de serviço de nuvem participem do projeto e empresa se dispôs a colaborar fornecendo o ambiente Azure em regime de testes ou provas de conceito.

Segundo Gustavo Paro, executivo responsável pela área de serviços financeiros da Microsoft, a empresa vai fornecer o portfólio completo de serviços — de infraestrutura, plataforma e software (Iaas, Paas e SaaS). Ele diz que a empresa vê a participação no projeto como uma oportunidade para a acelerar a inovação na indústria financeira. “Hoje, um dos maiores empecilhos para as empresas migrarem para a nuvem são as aplicações legadas, devido à complexidade, e queremos dar nossa contribuição para facilitar esse processo”, diz.