Gartner diminui sua projeção de crescimento dos gastos com TI em 2017

Da Redação
16/05/2017 - 13h06
Relatório divulgado nesta terça, 16, prevê aumento de 1,4% nos investimentos em TI, para US$ 3,5 trilhões, ante projeção anterior de crescimento de 2,7%

O Gartner reviu para baixo a sua estimativa de crescimento dos gastos mundiais com TI para este ano. Na projeção anterior, divulgada no primeiro trimestre, a expectativa de crescimento era de 2,7%. Agora, no relatório divulgado nesta terça-feira, 16, a perspectiva é de um aumento de 1,4% na comparação com 2016, para US$ 3,5 trilhões, devido em grande parte ao aumento do dólar.

"A força da moeda norte-americana cortou US$ 67 bilhões da previsão dos gastos com TI para este ano. As oscilações do dólar comprometerão os ganhos dos fabricantes de TI multinacionais sediados nos Estados Unidos em 2017", afirma John-David Lovelock, vice-presidente de pesquisas do Gartner.

Segundo o Gartner, o segmento de sistemas de data center crescerá 0,3% neste ano. Embora esse número esteja acima do aumento negativo de 2016, o setor está passando por uma desaceleração do mercado de servidores. "Estamos presenciando uma mudança em quem está comprando e de quem", diz Lovelock. "As empresas estão migrando da compra de servidores dos fabricantes tradicionais. Estão alugando o serviço em Nuvem de companhias como a Amazon, Google e Microsoft. Isso levou a uma redução nos gastos com servidores que está impactando o segmento de sistema de Data Center como um todo."

Devido às fortes vendas de celulares e a um pequeno aumento na venda de impressoras, PCs e tablets, estima-se que os gastos globais com dispositivos (PCs, tablets, ultraportáteis e telefones celulares) crescerão 1,7% no ano, chegando a US$ 645 bilhões, um aumento com relação ao crescimento negativo de 2,6% em 2016.

A elevação dos gastos com celulares neste ano será impulsionada pelo aumento do preço médio de venda desses telefones na região emergente da Ásia-Pacífico e China, junto às substituições do iPhone e ao 10º aniversário desse dispositivo. O mercado de tablets segue em declínio significativo, uma vez que os ciclos de troca continuam longos. Ainda segundo as estimativas, tanto as vendas quanto a posse de PCs desktops e laptops continuam negativas. Durante este ano, as atualizações para Windows 10 no segmento corporativo devem crescer, embora o aumento nos custos dos componentes deva elevar os preços dos computadores.

Estima-se um crescimento de 2,3% no mercado mundial de serviços de TI para 2017, o que indica uma redução se comparado ao aumento de 3,6% em 2016. As mudanças modestas na previsão para esse setor neste trimestre podem ser caracterizadas como ajustes em determinadas regiões, resultado da antecipação de possíveis alterações de rumo nas políticas domésticas e internacionais dos Estados Unidos. As regras de negócios definidas pela nova administração do país norte-americano devem ter um impacto ligeiramente positivo no mercado de serviços de implementação na região, uma vez que é esperado que o governo norte-americano aumente significativamente seus gastos com infraestrutura nos próximos anos.