Trabalhadores de TI de SP cogitam aderir à greve geral em 28/4

Da Redação
17 de abril de 2017 - 14h01
Assembleia extraordinária vai definir a participação dos profissionais da categoria na greve geral marcada para a última sexta-feira do mês.

O Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd) realizará na próxima quarta-feira, 19, assembleia extraordinária para definir a participação dos profissionais da categoria na greve geral marcada para o dia 28 de abril.

 

Além de debater sobre a adesão à paralisação, os trabalhadores de TI do estado de São Paulo também votarão moções de repúdio à reforma da Previdência, à reforma trabalhista, à terceirização indiscriminada e ainda contra a extinção da Justiça do Trabalho, do Ministério Público do Trabalho e contra a desoneração da folha de pagamento do setor de TI.

 

O presidente do Sindpd, Antonio Neto, diz que a participação da categoria é fundamental para fortalecer a luta por direitos trabalhistas e para impedir retrocessos. "Precisamos estar juntos, unidos e organizados para mostrar ao governo e ao Congresso que o povo tem um grande apreço por sua luta, pelo seu trabalho, pelo seu emprego e pela sua Previdência", diz Neto.

 

Com o mote "28 de abril, Vamos parar o Brasil", as manifestações terão como alvo principal as reformas da Previdência (PEC 287) e trabalhista (PL 6787) e também a terceirização.