Especial: os 10 aplicativos que as empresas mais odeiam

IDG News Service / EUA
04 de novembro de 2015 - 10h00
Pesquisa realizada por empresa de gestão de mobilidade revela os aplicativos de smartphones mais bloqueados pelas companhias.

As companhias se preocupam com o que seus funcionários fazem em/com os smartphones. Seja devido a temas como vazamento de dados ou desperdício de tempo, muitos aplicativos móveis desencadeiam impactos negativos nas rotinas corporativas.

Um estudo junto a 6 mil companhias que implementaram estratégias de segurança para seus esforços de mobilidade, realizado pela Mobilelron, determinou os dez aplicativos de consumo que mais aparecem nas listas de sistemas bloqueados pela empresas.

1. Dropbox

2. Angry Birds

3. Facebook

4. Microsoft OneDrive

5. Google Drive

6. Box

7. WhatsApp

8. Twitter

9. Skype

10. SugarSync

Talvez não seja surpresa que metade dos apps listados seja de compartilhamento de arquivos em ambiente cloud. O resultado mostra que gestores de TI andam preocupados com a possibilidade de os usuários compartilharem arquivos sem que suas companhias tenham controle sobre esse processo.

“As empresas mantém essa abordagem antiga de criar ‘black lists’”, pontuou Mike Raggo, diretor de pesquisas de segurança na consultoria Mountain View. “Se existem essas listas, os usuários encontrarão formas de driblá-las. Há abordagens mais modernas. Aconselhamos às empresas a focarem mais na conscientização do que nas restrições”, completou.

Em muitos os casos, as versões para consumidores “domésticos” desses apps são bloqueadas, enquanto as empresariais recebem permissão de uso, observou o especialista.

O levantamento da Mobilelron também indicou as dez aplicações móveis mais presentes nos smartphones dos trabalhadores das empresas pesquisadas.

1. Salesforce

2. Goodreader (PDF reader for iOS)

3. Microsoft Office Suite

4. Cisco AnyConnect

5. Box

6. Cisco Webex

7. Skype for Business

8. Google Docs

9. Evernote

10. Xora Mobile Worker