Larry Ellison diz que Oracle será uma central de soluções de cloud

Da Redação *
29/09/2014 - 09h48
Executivo falou na abertura do Oracle OpenWorld, neste domingo, afirmando que a companhia terá ofertas para todos os estágios de nuvem

O chief technology officer (CTO) e chairman executivo da Oracle, Larry Ellison, que apenas alguns anos atrás fez piadas desdenhando a cloud computing, foi para o palco da conferência Oracle OpenWorld neste domingo (28/09) como um devotado evangelista da computação em nuvem.

No discurso de abertura do evento, que acontece esta semana em San Francisco (Califórnia), Ellison proclamou que sua empresa está decidida a se tornar uma central de soluções de cloud computing e o maior provedor de nuvem do mercado, com ofertas para as empresas em todos os estágios da adoção de cloud computing.

"Nós não poderíamos ser apenas especialistas em SaaS [software como serviço] como a Salesforce.com; ou especialistas em IaaS [infraestrutura como serviço] como a Amazon", disse Ellison. O executivo certamente se referia ao fato de que ao longo dos últimos dois anos a Oracle vem montando várias peças do seu portfólio de cloud. Ao que parece, este é o ano em que a empresa vai usar o OpenWorld para finalmente informar que todos os pedaços estão encaixados e que o menu está completo.

Um dos principais pratos é a entrada da Oracle no mercado de PaaS (plataforma como serviço). Segundo Ellison, os clientes vão poder mover aplicações Java locais (on-premises) para o banco de dados da Oracle na nuvem e para o servidor de nuvem WebLogic, da empresa, "apertando apenas um botão". E aplicações que não sejam em Java também ganharam um lar nos céus da Oracle, na medida em que podem ser migradas para sua oferta de IaaS, também "apertando apenas um botão".

A oferta de PaaS da Oracle, segundo Ellison, "cerca de modernidade as aplicações das empresas" ao oferecer serviços adicionais de social media, mobilidade, analytics e gestão de identidades. Segundo o executivo, são os mesmos recursos usados internamente pelo próprio time de desenvolvimento da Oracle.

"Ninguém mais está oferecendo uma plataforma própria para estender suas aplicações SaaS", declarou Ellison. "Vamos ser claros. A maioria dos nossos concorrentes em SaaS não tem sequer uma plataforma"

Os discursos de Larry Ellison na OpenWorld são usualmente cheios de alfinetadas contra a concorrência e a apresentação da abertura de 2014 não ficou atrás. Por exemplo, ele apontou que muitos dos fornecedores de SaaS atuais usam a tecnologia da Oracle para suportar seus produtos. Um deles, a Salesforce.com, ganhou no entanto a deferência do executivo ao reconhecer que a empresa é um competidor formidável na área de aplicações de CRM (customer relationship management).

"A Salesforce é o melhor de todos. Eles ao menos têm uma plataforma. Os outros caras, como a Workday, não têm uma plataforma. Mortos em combate", esbravejou Ellison.

Ellison reservou as maiores alfinetadas para a SAP, que criou uma oferta da PaaS (plataforma com serviço) em torno da sua plataforma de computação in-memory Hana. "Vou tentar ser bacana, mas vai ser difícil. Eu não faço a menor idéia do tipo de coisa que funciona no Hana. Estou sendo rude, mas é a verdade. E é até engraçado. Que nuvem? Vamos voltar para a Terra".

Após o discurso de Ellison, uma porta-voz da SAP rebateu por email as críticas do executivo informando que as aplicações SuccessFactors e Cloud for Sales, da SAP, já estão rodando em Hana e que o trabalho de mover o software Ariba para a plataforma já está em andamento. A porta-voz também informou que a SAP tem mais de 1,5 mil startups usando Hana para criar produtos.