É possível reduzir o consumo de energia dos PCs

Computerworld (EUA)
24 de janeiro - 11h30
Estudo da Ovum revela que as empresas podem obter redução de até 40% no consumo, usando tecnologias adequadas para esse fim.

Os departamentos de TI estão perdendo oportunidades importantes de economizar energia. O principal fator são receios de que as soluções de consumo energia dos PC possam perturbar as principais operações de TI na empresa, de acordo com a consultoria Ovum.

No estudo “Selecting a PC Power Management Solution Vendor”, a consultoria revela como as organizações podem obter, em média, economias no consumo de energia até 40% com o uso adequado de soluções para esse fim. Isso equivale a uma economia anual de 380 kWh, ou seja de 586 quilos de CO2 por PC, poupando às organizações 36 dólares por PC, anualmente.

Os números são baseados na avaliação da Ovum de 11 soluções de gestão de consumo energético, englobando as da 1E, Dell KACE, IBM Lumension, Verismic, entre outras. “Com o custo da eletricidade subindo e o aumento da pressão sobre as organizações para que implantem iniciativas de sustentabilidade, as soluções em questão podem ser uma forma eficaz de reduzir o consumo de energia e logo, os custos operacionais”, defende Rhonda Ascierto, analista sénior da Ovum e autor do estudo.

As soluções de gestão de consumo energético dos PC podem também ajudar as empresas a responderem às crescentes expectativas de acionistas e consumidores – no sentido de gerirem os negócios de uma maneira ambientalmente responsável, acrescenta a Ovum. As soluções de gestão de consumo energético de PC apresentam relatórios avançados passíveis de serem incorporadas em programas mais amplos de sustentabilidade das empresas.

Contudo, há receios importantes entre os responsáveis de TI. “Existe uma desconfiança geral entre os departamentos de TI e um receio quanto à possibilidade de as soluções de gestão de energia perturbarem as principais operações de TI”, revela Ascierto.”Mas isso é um equívoco: nenhuma das soluções de gestão de energia analisadas para o estudo tem impacto na manutenção ou outros processos de TI.”

Algumas empresas estão também muito dependentes de tecnologias de economia de energia já incorporadas nos desktop. Muitas vezes são inadequadas, adverte a Ovum, por não conseguirem resolver o problema da “insónia dos PC”: o fenómeno ocorre quando uma máquina se torna incapaz de se desligar ou mudar para um modo de consumo de energia.

“Deve haver um enfoque em soluções capazes de proporcionar resultados mensuráveis e accionáveis, incentivadores da participação dos funcionários”.