Skype não renova contrato e software open source sai do mercado

PC World/EUA
26/05/2011 - 11h35
Há duas semanas, CEO de desenvolvedora já revelara sua insatisfação: "Microsoft mais Skype igual a Microsoft", disse na época.

Quando a Microsoft anunciou a aquisição da Skype, em abril, disse também que o software de VoIP (voz sobre IP) continuaria compatível com outras plataformas que não o Windows.

“Continuaremos a investir em clientes do Skype e a suportá-los, mesmo os que não sejam utilizados nos sistemas que desenvolvemos”, afirmava o comunicado, divulgado pouco após a compra.

Nesta quarta-feira (25/5), no entanto, a empresa Digium, responsável pelo software que permite ao Asterisk – outra ferramenta VoIP - acessar a rede do Skype, confirmou que o recurso deixará de ser oferecido. O Asterisk é open source.

“O Skype para Asterisk deixará de ser comercializado a partir de 26 de julho de 2011”, diz a nota. “A Skype decidiu não renovar o contrato que nos autorizava a incorporar partes de seu código em nosso programa”.

Os clientes que já utilizam o software receberão, graças a um acordo anterior, suporte por dois anos após o fim das vendas. Depois disso, terão de achar uma solução alternativa.

Há duas semanas, Danny Windham, CEO da Digium, já havia comentado a aquisição da Skype pela companhia de Redmond. Na época, constatou: “Microsoft mais Skype igual a Microsoft”.

(Katherine Noyes)