Redação do IDG Now!*" />

Câmara aprova criação de fábrica nacional de semicondutores

Redação do IDG Now!*
28/05/2008 - 11h28
Brasília - Projeto aprovado estabelece que a Ceitec poderá constituir escritórios no exterior e contratar pessoal por tempo determinado.

A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (27/05) o projeto de lei que cria o Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec).

O centro é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, que tem como objetivo a produção de tecnologias de semicondutores e de microeletrônica.

O texto aprovado também estabelece que a Ceitec poderá constituir escritórios no exterior e contratar pessoal por tempo determinado.

A proposta segue para análise do Senado. A instalação de uma fábrica de semicondutores no Brasil foi uma das metas estabelecidas na Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP), apresentada pelo governo no início de maio.

Saiba mais:
> Quais os entraves para uma fábrica de chips?
> Empresas pedem desoneração local
> Pacote coloca o Brasil como alternativa à Índia
> Incentivos colocam Brasil no mapa de software

Em recente visita ao País, Hector Ruiz, CEO da AMD, uma das miores fabricantes de chips do mundo, afirmou que o Brasil - assim como os demais países latino-americanos - não tem infra-estrutura para sediar uma fábrica de semicondutores, que exigiria investimentos de 5 bilhões de dólares e cinco anos para ficar pronta.

O diretor-presidente do Ceitec (Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada), Sérgio Dias, garantiu, contudo, que a primeira fábrica de semicondutores do Brasil deverá funcionar no Rio Grande do Sul e estará operacional a partir do segundo semestre de 2009.

O centro recebe, desde 2004, investimentos do governo federal por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do FINEP. Os recursos recebidos já somam aproximadamente 240 milhões de reais.

*Com informações da Agência Brasil.