BlackBerry 7 é plataforma mais segura para empresas, diz pesquisa

Macworld/Reino Unido
17 de abril de 2012 - 10h00
Pesquisa afirma que plataforma da Apple ainda não consegue bater sistema operacional da RIM em termos de segurança para clientes corporativos.

O iOS está abrindo caminho até o setor corporativo, em grande parte graças ao crescimento de políticas de BYOD (sigla em inglês para “Traga Seu Próprio Dispositivo”). Entretanto, um novo relatório da empresa de segurança Trend Micro sugere que o BlackBerry 7, novo sistema operacional da RIM, é a plataforma mais segura para as empresas, à frente do iOS. 

Com a RIM afirmando recentemente que tem intenção de continuar focando no mercado de negócios (mas sem abandonar o nicho de consumidores finais), a Apple conseguiria progredir no espaço corporativo?

“Gerenciamento e segurança em nível corporativo” tornam o BlackBerry 7 a opção de escolha para as empresas, conforme o documento do Trend Micro, apesar de não ser imune a problemas. “Muitos recursos e proteções que estão geralmente habilitados através do BlackBerry Enterprise Server (BES) não estão presentes em aparelhos que não supervisionados por usuários através do BlackBerry Internet Services (BIS).

E embora o iOS 5 tenha ficado em segundo lugar, graças a uma combinação de fatores incluindo segurança integrada, segurança de aplicativos, autenticação, remoção remota de dados, firewall e virtualização, a plataforma da Apple ficou à frente do Windows Phone 7.5 e do Android 2.3.

De fato, há muitas razões para recomendar o iOS às empresas, de acordo com o documento. “A arquitetura de aplicação fornece de maneira nativa aos usuários muita proteção, porque todos os aplicativos estão isolados em um ambiente de memória comum. Além disso, a segurança se estende aos aparelhos fisicamente, já que não há como adicionar armazenamento removível, adicionando uma camada adicional de segurança”. 

Cibercrime
Pesquisas anteriores também da Trend Micro, todavia, sublinham que os dispositivos iOS podem oferecer alguns riscos às empresas, a começar pela popularidade da plataforma, o que pode torná-la alvo de cibercriminosos. “O cibercrime é uma indústria multibilionária, e as gangues precisam saber que quaisquer investimentos que façam precisam ter um retorno bom, e melhor maneira de fazê-lo é atingir uma plataforma grande e homogênea, assim como aconteceu com o Windows nos anos 90” escreveu Cesare Garlati, no blog da Trend Micro. 

Outro ponto é a questão do jailbreak. “Os usuários não aceitam quando alguém quer dizer a eles o que podem ou não fazer. A Apple bloqueou conteúdos no passado, e já forçou os usuários em alguns países a pagarem taxas adicionais para ativarem a funcionalidade de hotstpot Wi-Fi em seus celulares, o que faz com que as pessoas queiram fazer jailbreak. E um aparelho destravado não é seguro” apontou Galarti. Todavia, ao final, todo dispositivo móvel representa um risco às empresas, seja pessoal ou fornecido pela empresa, alerta a companhia. 

De fato, aparelhos voltados para o consumidor final ainda estão fazendo bagunça nos departamentos de TI de muitas companhias e, ao mesmo tempo, é discutível até que ponto políticas BYOD de fato reduzem custos para as empresas. Sendo assim, mesmo que os riscos de segurança do iOS nas empresas possam ser gerenciados, você precisará pensar sobre os problemas que ele pode causar em termos de custo e suporte.