Sony é processada por vazamento de dados da PS Network

GamePro/EUA
28/04/2011 - 11h02
Na Justiça, americano acusa empresa de não tomar cuidados para proteger informações e de demorar muito para se pronunciar sobre o assunto.

A Sony foi processada pela primeira vez ontem, quarta-feira (27/4), em razão do recente vazamento de dados de sua rede PlayStation Network. Segundo o site CNet, o usuário americano Kristopher Johns, do estado do Alabama, acusa a fabricante japonesa de não tomar “cuidados razoáveis para proteger, criptografar e assegurar os dados pessoais e sensíveis de seus usuários”.

Outro alvo do usuário é o tempo que a Sony demorou para notificar ele e os outros cerca de 77 milhões de usuários da PSN sobre o vazamento de dados. Assim, Johns afirma que os gamers não puderam “tomar uma decisão informada sobre se deveriam mudar os números dos seus cartões de créditos, fechar as contas expostas, verificar suas faturas ou tomar outras ações para aliviar o problema”.

O processo busca compensação financeira e monitoramento gratuito do cartão de crédito, ecoando os sentimentos do senador democrata Richard Blumenthal, que em 26/4 escreveu uma carta para o presidente da Sony, Jack Tretton, na qual externava suas preocupações. O político pediu para que a empresa forneça aos consumidores serviços de segurança de dados financeiros, incluindo acesso gratuito a serviços de notificação de crédito por dois anos para protegê-los contra possíveis roubos de identidade.

Além disso, a ação também busca status de ação de classe, o que habilitaria todos os consumidores afetados a algum tipo de compensação, dependendo do resultado.

Leia também:

- FAQ: Tudo sobre o ataque à rede do PS3

- Artigo: E agora, o que você pretende fazer, Sony?


ps3_rede_300

Usuários do PS3 estão sem acesso à rede online da Sony há cerca de uma semana

Sony se defende
Ontem, a fabricante se pronunciou novamente por meio de seu blog oficial, publicando uma seção de perguntas e respostas sobre o vazamento de dados da PSN.

Em um dos tópicos, a empresa confirma que os dados de cartão de créditos estavam criptografados e diz não ter nenhuma evidência de que tais dados foram roubados no ataque. No entanto, depois a empresa afirma que, apesar disso, não é possível descartar essa possibilidade de roubos dos dados de cartão de crédito. A Sony também afirmou que o chamado código de segurança dos cartões não foi roubado, pois nunca foi pedido para os gamers na PSN.

Mas vale lembrar que, conforme publicamos, vários usuários têm reclamado de tentativas de fraudes em seus cartões de crédito após o problema da PS Network.

Os prejuízos da Sony com o vazamento de dados de sua rede online pode ultrapassar os 24 bilhões de dólares, segundo reportagem da Forbes.