Presidente da ICANN é criticado por questionar segurança de DNS

Computerworld/EUA
12/03/2010 - 13h35
Rod Beckstrom levantou dúvidas sobre estabilidade de sistema DNS e recebeu críticas de comitê da entidade por comentários ‘inflamados’.

O Country Code Name Supporting Organization (ccNSO), da Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), criticou o presidente da ICANN, Rod Beckstrom, por comentários “inflamados” de que o sistema de nome de domínios (DNS) não é seguro.  A ICANN é a entidade mundial responsável por estabelecer regras do uso da internet.

Enquanto discursava no encontro do Government Advisory Committee (GAC) na terça-feira (9/3), Beckstrom disse que mais esforços eram necessários para proteger o DNS porque ele estava sob mais ataques, é frágil e vulnerável, além de “poder parar a qualquer hora.”

Na sessão com o GAC e membros da direção, Bekcstrom listou casos de abuso de DNS por alguns países não especificados e prometeu escrever aos membros do GAC para oferecer mais informações e dicas de DNS para seus países.

“O DNS está sob ataque hoje como nunca esteve anteriormente. Consultei pessoalmente mais de 20 CEOs mundialmente, e todos eles estão vendo aumentos de ataques cada vez mais complexos e estão preocupados”, disse Beckstrom.

O presidente do conselho da ccNSO, Chris Disspain, viu problemas no comunicado para a GAC, dizendo que se trata de teor “inflamado” e capaz de acabar com as conquistas obtidas pelos diretores da Country Code Top-Level Domain|(ccTLD) e por oficiais de governos em relação à segurança do DNS.

“Seus comentários inflamados para representantes do governo sobre uma possível precariedade da segurança do DNS têm potencial para acabar com relações efetivas e produtivas”, disse Disspain. “Isso pode causar grandes preocupações entre governos.”

O conselho do ccNSO também expressou preocupações com o plano de Beckstrom de escrever para governos a capacidade do DNS de resistir a ataques, dizendo que tal processo pode comprometer o modo como gerentes de ccTLD operam em seus países.

Por mais que Disspain tenha admitido que Beckstrom tinha a responsabilidade de divulgar as questões, ele adicionou que o comunicado do presidente desconsiderou diversos esforços feitos pela ICANN para garantir segurança e estabilidade do DNS.

“Sugerimos que a ICANN trabalhe com as partes interessadas internas e externas para desenvolver uma clara análise dos mecanismos atuais feitos para garantir a segurança do DNS. Como primeiro passo, pedimos que ele compartilhe conosco os fatos estudados que geraram suas primeiras declarações”, disse Disspain.

(Rebecca Wanjiku)