Redação do IDG Now!" />

Corte mais alta da Alemanha proíbe utilização de urnas eletrônicas

Redação do IDG Now!
03/03/2009 - 18h11
São Paulo - Corte Constitucional Federal veta uso de urnas eletrônicas nas eleições da Alemanha nesse ano citando riscos ao processo democrático.

A Corte Constitucional Federal, órgão judicial mais importante da Alemanha, vetou o uso de urnas eletrônicas nas próximas eleições nacionais, segundo notícia publicada na versão online da revista Spiegel.

Segundo o artigo do jornal, a corte decidiu que o sistema contradiz o princípio de transparência necessário para uma eleição pública e proibiu o uso dos equipamentos nas eleições gerais deste ano.

Cerca de 1,8 mil máquinas ESD1 e ESD2 da fabricante Nedap foram usadas em 39 dos 299 Estados alemães, atingindo um total de 2 milhões de eleitores, na votação que compôs o Bundestag, o parlamento nacional da Alemanha.

A decisão da corte segue acusações feitas pelo físico Ulrich Wiesner junto ao seu pai, o cientista social Joachim Wiesner, que alegam que os equipamentos contêm falhas que podem comprometer a decisão democrática do voto.

A Corte Constitucional Federal garantiu que as eleições gerais de 2009 estão mantidas e serão realizadas usando o tradicional método de lápis e papel.

Antes da Alemanha, a Holanda também já havia proibido o uso de urnas eletrônicas em suas eleições citando preocupações com a segurança.