Lei do RJ obriga apps como Waze a alertarem usuários sobre área de risco

Da Redação
10/01/2019 - 13h00
Sancionada nesta semana pelo prefeito da cidade, Marcelo Crivella, a lei de 6.469 é de autoria da vereadora Rosa Fernandes

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, sancionou nesta semana uma nova lei que exige que aparelhos e apps de mapas, trânsito e navegação alertem os usuários sobre áreas de risco de crime na cidade. As informações são do O Globo.

De acordo com o jornal, a lei 6.469 é de autoria da vereadora Rosa Fernandes (MDB) e pode afetar aplicativos como Google Maps e Waze (que também é de propriedade do Google), que deverão emitir alertas sonoros e notificações para avisar sobre a proximidade desses locais com “problemas de segurança pública”.

“Para efeitos desta Lei entende-se como problemas de segurança pública localidades de conflitos, regiões com incursões policiais permanentes, áreas com grande número de assaltos, roubos e furtos, considerando informações colhidas junto à Secretaria de Segurança Pública ou órgãos e entidades públicas e privadas que estudam o assunto”, afirma o texto da lei, que entra em vigor 90 dias após a publicação, que aconteceu na terça, 8/1.

Em entrevista ao Globo, a vereadora diz que o projeto tem a intenção de oferecer mais segurança às pessoas. “É uma forma de sinalizar as áreas de confronto, segundo estatísticas da violência urbana, que podem ser ou não comunidades. Hoje os tiroteios acontecem em qualquer lugar. Seria uma forma de alertar o motorista da incidência de registros nos lugares.”

Em contato com a reportagem do IDG Now!, a assessoria do Google no Brasil afirmou que a empresa não irá comentar o assunto.