Presidente do app Grindr diz que casamento deve ser 'entre homem e mulher'

Da Redação
04 de dezembro de 2018 - 12h00
Post de Scott Chen causou polêmica até mesmo dentro da empresa, cuja revista digital fez uma reportagem sobre o assunto. Executivo apagou publicação

O presidente do aplicativo de relacionamento gay Grindr, Scott Chen, causou polêmica recentemente ao fazer um post no Facebook em que diz que “o casamento é um matrimônio sagrado entre um homem e uma mulher”. As informações são do The Guardian.

De acordo com o jornal inglês, o executivo, que assumiu a presidência do Grindr após o app ser comprado por uma empresa chinesa de games chamada Kunlun, teria feito a publicação como um comentário sobre um debate em relação ao casamento gay em Taiwan.

“Algumas pessoas acham que o casamento é um matrimônio sagrado entre um homem e uma mulher. E eu também acho isso. Mas isso é problema meu”, afirmou Chen no post em questão (originalmente em chinês), que foi já foi apagado.

O caso repercutiu internamente no Grindr, de modo que uma revista digital da empresa, chamada Into, publicou uma reportagem sobre o assunto. Em um comentário feito na própria reportagem, Chen reconheceu a sua publicação, criticou a reportagem e se disse a favor do casamento gay: “Eu apoio o casamento gay e tenho orgulho de poder trabalhar para o Grindr”.

“A razão pela qual eu disse que o casamento é um matrimônio sagrado entre um homem e uma mulher é baseada na minha própria experiência pessoal. Sou um homem heterossexual casado com uma mulher que eu amo e tenho duas filhas lindas que amo deste casamento. É assim que me sinto em relação ao meu casamento. Diferentes pessoas possuem diferentes sentimentos sobre os seus casamentos. Você não pode negar os meus sentimentos sobre o meu casamento”, afirmou o executivo em outro trecho do seu comentário.

Em entrevista ao The Guardian, o diretor de conteúdo do Grindr e editor do Into, Zach Stafford, afirmou que a publicação de Chen não estava de acordo com os valores do aplicativo, destacando que o “Objetivo deo Grindr como uma empresa é ajudar a buscar igualdade completa de direitos para todas as pessoas LGBT do mundo, especialmente quando se trata de relacionamentos e amor”.