Nova York decide suspender emissão de licenças para apps como Uber

Da Redação
09 de agosto de 2018 - 10h00
Aprovada em votação, medida inédita entre grandes cidades dos EUA quer melhorar remuneração de profissionais e diminuir trânsito na cidade.

O Conselho da Cidade de Nova York decidiu nesta quarta-feira, 8/8, barrar por um ano a emissão de novas licenças para aplicativos de transporte como Uber e Lyft. As informações são da Reuters.

Conforme a agência de notícias, esse é o primeiro limite do tipo imposto ao Uber em uma grande cidade dos EUA. O plano da administração também inclui determinar um salário mínimo para os motoristas desses serviços.

Além de melhorar a remuneração desses profissionais, a medida também tem o objetivo de reduzir o trânsito na metrópole, que viu o número de veículos em apps como Uber e Lyft subir significativamente nos últimos anos.

O total passou de 12.600 automóveis registrados nessas plataformas, em 2015, para mais de 80 mil em 2018, segundo a New York City Taxi and Limousine Commission. Para efeito de comparação, a cidade de Nova York possui “apenas” cerca de 14 mil táxis atualmente. 

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, sinalizou que pretende sancionar a lei, que determinaria um período de 12 meses sem a emissão de novas licenças para veículos de aluguel. “Essa ação irá interromper a entrada de carros contribuindo para os congestionamentos entupindo as nossas ruas”, afirmou o político em comunicado.