Microsoft lança Surface Go como opção de tablet mais leve e acessível

Mark Hachman, Pcworld
10/07/2018 - 14h55
Preços começam em US$ 399 para modelo básico. Teclado será vendido separadamente, a partir de US$ 99

Ainda que a Microsoft fale sobre mobilidade, a linha Surface de tablets não é tão portátil. O Surface Go, menor, mais barato e mais leve, anunciado na última terça-feira (3), espera mudar tudo isso. 

O Surface Go é mais uma reminiscência do peculiar Microsoft Surface 3, de 2015, o tablet alimentado com processador Atom de US$ 499 que forneceu uma alternativa mais barata à linha Surface. Os preços começam em apenas US$ 399 para um modelo básico com 4 GB de memória e 64 GB de armazenamento. Um teclado será vendido separadamente, a partir de US$ 99. 

Como o nome sugere, a Microsoft projetou o Surface Go para pessoas em movimento. Um modelo apenas com conectividade Wi-Fi será lançado primeiro, seguido de um modelo LTE. Segundo um porta-voz da Microsoft, a diferença entre o Surface Go e um dispositivo como o Surface Pro (2017) é uma questão de preço, desempenho e tamanho da tela. 

É também uma questão de sistema operacional e processador. A Microsoft pré-carregará o Surface Go com o Windows 10 S, especificamente o Windows 10 Home no Modo S. Uma variante comercial será fornecida com o Windows 10 Pro. O Surface Go é alimentado por um chip Pentium 4415Y, um modelo inferior da família de processadores Core da 7ª geração (Kaby Lake) da Intel. 

Ou seja, o novo produto entra em um espaço de tablet onde os concorrentes mais populares incluem o Galaxy Tab S3 de 9,7 polegadas – US$ 599 e o Amazon Fire HD 10, por apenas US$ 150 dólares. Além do iPad, que começa em US$ 329. 

Como é o novo tablet 

As especificações a seguir descrevem um tablet pequeno e modestamente equipado, pequeno o suficiente para caber em uma mesa de avião com o assento na frente reclinado, diz a Microsoft. 

Especificações básicas 

Display: IPS de 10 polegadas (1800x1200), toque de 10 pontos 

Processador: Pentium 4415Y Intel 1.6GHz (Kaby Lake) 

Gráficos: Intel HD 615 (integrado) 

Memória: 4GB / 8GB 

Armazenamento: SSD de 64GB eMMC / 128GB (SSD de 256GB no modelo comercial) 

Portas: 1 USB 3.0 tipo C, 1 conector de superfície, microSD, fone de ouvido 

Sem fio: 802.11 a/b/g/n/acWi-Fi, LTE no final de 2018 

Câmeras: frente de 5MP (compatível com o Windows Hello), traseira de 8 MP (com foco automático) 

Bateria: 27Wh, 9 horas (estimadas) de duração da bateria 

Sistema operacional: Windows 10 Home no Modo S (Windows 10 Pro para modelo comercial) 

Dimensões e peso: 9,6 x 6,9 x 0,33 polegadas, cerca de 520 gramas 

Preço: a partir de US$ 399. O teclado custa US$ 99 (preto) ou US$ 129 (em outras cores) 

A Microsoft disse que haverá duas versões: uma com 4GB de memória e 64GB de armazenamento SSD por US$ 399, e uma versão de 8 GB (memória) / 128 GB (armazenamento). Com um teclado, o Surface Go mais barato custará pouco menos de US$ 500. Haverá também dois modelos comerciais com algumas especificações mais robustas - o mesmo processador, mas com 4-8GB de memória e um SSD de 256GB. Até agora, os únicos preços que a Microsoft lançou foram para as versões LTE. 

O Surface Go é lançado em quatro cores: preto, vinho, azul cobalto e o prateado igual aos modelos Surface já existentes. Naturalmente, os teclados cobertos pelo tecido Alcântara são codificados por cores para combinar com o chassi, e há um novo Surface Mobile Mouse para acompanhá-lo, a partir de US$ 39. Há também uma nova iteração da Surface Pen, com 4.096 níveis de sensibilidade à pressão, que será oferecida como uma opção de US$ 99. 

Em um movimento que remonta ao Surface 3, a Microsoft oferece algumas opções: o conector tradicional de superfície e o plugue de alimentação, ou USB-C. A interface Thunderbolt de alta velocidade não foi incluída. 

Ainda que nem todos os usuários precisem de teclado, a Microsoft prestou atenção nele. Um porta-voz disse que a empresa está fazendo pequenas mudanças para maximizar o conforto e a velocidade de digitação. No geral, a Microsoft acredita que as taxas de digitação serão de cerca de 96% do que é possível no Surface Keyboard do Surface Pro. 

A Microsoft também divulgou detalhes do novo e atualizado Wireless Surface Mobile Mouse. Ele é relativamente plano e foi projetado para ser transportado na mesma bolsa ou pasta que o Go. Ele é alimentado por um par de baterias AAA, com uma duração de bateria de cerca de um ano. O mouse Bluetooth de 4.000 fps também é um dos primeiros a usar o Swift Pair, a nova tecnologia do Windows 10 que permite que o mouse sinalize ao computador que ele está pronto para o emparelhamento. 

mouse-surface-go

Performance modesta 

O novo produto deverá ser comparado com o Surface 3 e seu Intel Atom x7-Z8700 de 1,6 GHz. De acordo com a Microsoft, o Surface Go tem o dobro do poder de processamento e 2,5 vezes o poder gráfico do Surface 3. O Go tem cerca de um terço a mais de performance do que o Core i5 SP3 e cerca de 20% a mais do que a versão Core i7. Ele também possui potência suficiente para controlar um único monitor 4K a 60Hz e um par de monitores 4K a 30Hz. 

Ao comparar essas especificações com tablets rivais usando chips Core 8ª geração, o Surface Go fica atrás. Uma questão é por que a Microsoft escolheu uma peça X86, em vez de um Atom ou até mesmo um dos novos chips da Qualcomm? A resposta, segundo a Microsoft, é simples: porque os clientes preferem. 

"Estamos padronizando o X86, porque muitos dos nossos clientes corporativos fazem isso, e eles têm várias gerações de aplicativos e serviços no X86 que são executados neles", respondeu o porta-voz da Microsoft. "O Surface é o X86 em toda a linha”. 

A Microsoft sempre definiu o mercado premium de tablets e notebooks como forma de aumentar a receita do mercado de PCs. Agora está indo em uma direção diferente, explorando se os consumidores podem preferir algo menos caro. Com o Surface Go, a Microsoft parece estar fazendo um esforço consciente para atrair também os usuários comuns. 

>Acompanhe o IDG Now! também nas redes sociais.  Estamos no Facebook, Twitter e Instagram