De olho na Alexa, Google Assistente ganha expansão global

PC World / EUA
23/02/2018 - 18h19
Com isso, a plataforma inteligente da gigante terá suporte para mais de 30 idiomas até o final de 2018, bem mais do que o serviço rival da Amazon.

O Google Assistente teve um marco importante no início de 2017, durante o Mobile World Congress, em Barcelona, com o anúncio da gigante sobre a expansão do assistente para além dos seus próprios smartphones Pixel. Pois bem, cerca de um ano depois a plataforma inteligente está pronta para tomar o mundo – literalmente.

Isso porque o Google anunciou nesta sexta-feira, 23/2, que irá expandir o Assistente para cerca de duas dúzias de outros idiomas ao longo de 2018 à medida que a plataforma amplia sua influência para alcançar aproximadamente “95% de todos os aparelhos Android elegíveis no mundo”.

Para quem não sabe, o Google Assistente já está disponível em oito idiomas: inglês, francês, alemão, italiano, japonês, coreano, espanhol e português (do Brasil), Mas as suas habilidades linguísticas ganharão um impulso e tanto nos próximos 10 meses, uma vez que o Google planeja oferecer suporte para mais de 30 idiomas até o fim de 2018. A primeira leva, que inclui línguas como dinamarquês, holandês, norueguês, sueco, tailandês, hindu e indonésio, chega no terceiro trimestre do ano. 

Juntamente com esses novos idiomas também chega o suporte para que o Assistente entenda quando uma mesma pessoa falar em diferentes idiomas sem que seja necessário mudar o idioma principal nas configurações do app – inicialmente, o recurso estará disponível para inglês, francês e alemão. 

Talvez mais importante ainda, o Google também vai trabalhar com os seus parceiros para ampliar as habilidades do Assistente nos smartphones. Assim como já vimos com o Edge Sense no HTC U11 e com o Active Edge no Pixel 2, o Google permitirá que as fabricantes desenvolvam novas interações únicas com o Assistente nos seus smartphones, incluindo suporte para o comando “Ok Google” quando a tela estiver desligada. O Google afirma que Sony, LG e Xiaomi anunciarão em breve a primeira leva de integrações customizadas, com mais empresas vindo a seguir. 

O impacto sobre você

Com o lançamento do HomePod pela Apple e a expansão da Alexa pela Amazon, a corrida pelos assistente pessoais/residenciais está em velocidade máxima. É difícil dizer exatamente quem está na liderança, mas a disputa está muito próxima entre Amazon e Google. Por isso, o Google está sendo inteligente ao alavancar a sua vantagem com o Android para ampliar o alcance do Assistente. Além do que, a Alexa só está disponível em inglês, alemão e japonês; então esses novos idiomas poderiam ajudar o Google a deixar a Amazon um pouco para trás.