Artigo: as principais razões que motivam a troca do Android pelo iOS

Johnny Evans, Computerworld / EUA
27 de dezembro de 2017 - 10h00
Segundo a consultoria Creative Strategies, segurança, sincronização e bom serviços são os principais motivos para os usuários trocarem Google pela Apple.

Imagem: Jason Snell/Macworld dos EUA

Da maneira como está atualmente, a batalha no mercado entre Android e iPhone parece que irá continuar para sempre. Mas não podemos ignorar que a maioria dos usuários que mudam de lado estão trocando o sistema do Google pelo da Apple.

Por isso, reunimos abaixo as três principais razões para essa migração de aparelhos Android para iOS, segundo levantamento da consultoria Creative Strategies.

Razão 1: Segurança

A maioria das pessoas está tomando cada vez mais consciência sobre a necessidade de manter seu aparelho seguro e de ficar de olho sempre na segurança dos seus dados. A Apple parece concordar com isso – veja no vídeo abaixo como a linha de ataque da empresa contra o Android é focada em razões semelhantes.

Nem sempre foi assim, mas os milhares de ataque de malware e vazamentos de grande porte como os do Yahoo e outras gigantes significam que mesmo os usuários de smartphones que não são grandes conhecedores de tecnologia tornaram-se mais conscientes sobre o assunto.

Essa consciência não era tão importante no início da era dos smartphones, há alguns anos. Isso acontecia em parte porque aqueles aparelhos já antigos – ainda que revolucionários na época – simplesmente não faziam tantas coisas e/ou não carregavam tanta informação.

Pense nisso: você podia usar aquele iPhone original, de 2007, para comprar itens na iTunes Store. Com os modelos mais recentes, você pode comprar produtos em lojas. Esse modelo antigo tinha suporte para o Exchange, enquanto que as versões atuais possuem suporte para localização e permite acesso baseado no aparelho `a intranet da empresa.

O ponto aqui é que o valor e a importância pessoal das informações presentes nos smartphones cresceu com o tempo, e essa história de segurança da Apple desenvolveu-se de forma muito mais forte do que o dito pelos rivais. Os consumidores são inteligentes, e ao ficarem mais conscientes sobre o valor dos seus dados digitais, também ficaram mais exigentes em termos de segurança. Por isso, essa probabilidade maior de migrarem para o iOS, mais seguro.

Atualizações de software

O comprometimento da Apple atualizações regulares – e seu histórico de desenvolver e enviar updates de segurança para seus diferentes ecossistemas iOS – adicionam uma camada de confiança restabelecida que outras plataformas parecem intrinsicamente incapazes de alcançar. No momento, 59% dos usuários iOS estão rodando a versão mais recente do sistema, com outros 33% usando o anterior iOS 10. Isso que significa que 9 de cada 10 iPhones e iPads rodam um sistema que possui 15 meses de vida no máximo. Já o Android é extremamente fragmentado: apenas 0,3% dos aparelhos utilizam o mais recente Android 8, com outros 20% rodando o Android 7, lançado no ano passado.

Razão 2: Sincronização

O foco da Apple em serviços reflete um movimento amplo que vai além da indústria para modelos de negócio construídos em torno do aluguel em vez da propriedade. O acesso torna-se tudo neste modelo. O AirBnb e o Uber lideram essas áreas sem realmente possuir os prédios e carros usados por seus clientes. Em termos mais pessoais, experimentamos esse modelo toda vez que nos inscrevemos para um novo smartphone mais mensalidades de conectividade, ou quando entramos para um modelo de upgrade de iPhone. Também encontramos isso com todo serviço on-line, desde música até bancos, passando por varejo, namoro e tudo mais.

Facilidade de uso

O que mudou neste século é que os consumidores ficaram mais acostumados com os modelos de aluguel e passaram a confiar mais no fornecimento de serviços on-line. O usuário atual de smartphone pode ter assinaturas de diferentes serviços. Eles também provavelmente terão diversos aparelhos, e é aí que o problema mora. Em contraste com os seus rivais, as plataformas da Apple são muito melhores para sincronizar senhas, configurações, imagens e outros itens entre todos os seus aparelhos, usando a mesma Apple ID. Você pode até configurar um novo iPhone ao apenas tocá-lo com o seu iPhone antigo com o iOS 11. 

Esse tipo de conveniência facilita para os usuários se engajarem rapidamente em uma existência digital com multi-aparelhos, serviços múltiplos e plataformas cruzadas. Esse tipo de sincronização também se estende para os computadores da Apple, os Macs.

Razão 3: Serviço

O serviço e o suporte da Apple para consumidores estabelece o padrão do mercado. Não apenas a empresa é conhecida por ajudar os clientes sem alarde (e de maneira até consistente) quando enfrentam problemas fora da garantia, mas também trabalha para fazer com que a ajuda seja fácil de encontrar, acessível e relevante.

Existem muitos sinais para provar essas afirmações: não apenas as Genius Bars das lojas da fabricante oferecem ajuda especializada gratuita, mas também oferece suporte e conselhos (incluindo sessões individuais) para novos clientes que estejam comprando qualquer um dos seus produtos. Caso algo dê errado, você normalmente consegue encontrar suporte eficiente em um chat on-line, na própria loja ou pelo telefone. 

Esse tipo de suporte ao consumidor não passa despercebido. Os usuários falam uns com os outros, e a palavra se espalha para fora da bolha da Apple – e essa mensagem não é deixada de lado por qualquer usuário Android que possa ter enfrentado problemas para obter suporte da sua fabricante.