Plataforma de pagamentos Android Pay chega ao Brasil ainda em 2017

Da Redação, com IDG News Service
18 de maio de 2017 - 00h33
Inicialmente, a plataforma do Google terá um total de oito parceiros: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Caixa, Mastercard, Visa, Elo e Porto Seguro.

O Android Pay -- sistema de pagamentos do Google que permite comprar usando um telefone Android -- chegará ao mercado brasileiro até o fim do ano. Durante o Google I/O, conferência anual do Google para desenvolvedores, foram anunciados vários parceiros na primeira onda de implementação do sistema: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Caixa, Mastercard, Visa, Elo e Porto Seguro.

Com isso, a plataforma de pagamentos móvel do Google se juntará ao Samsung Pay, presente no país desde julho de 2016. O Apple Pay, da empresa de Cupertino, continua sem previsão de desembarcar por aqui.

Segundo Sridhar Ramaswamy, Vice-Presidente Sênior do Google para Produtos de Publicidade e Comércio, o Brasil será o primeiro país da América Latina a receber o Android Pay, lançado nos Estados Unidos em 2015. Os outros países que farão parte desta nova etapa da plataforma de pagamentos até o fim do ano são Canadá, Rússia, Espanha e Taiwan. Hoje, a solução já está presente em mais de dez mercados.

Com o Android Pay, usuários do telefones Android, podem cadastrar seus cartões de crédito e débito de forma segura no aplicativo. Na hora da compra, o usuário só precisa aproximar o telefone de um terminal de pagamentos equipado com com tecnologia NFC (Near Field Technology) para fazer o pagamento.

Já no lançamento, em 215, o Google deu bastante destaque na parte de segurança do Android Pay. O serviço usa um método padrão do mercado para tokens, em que o número verdadeiro do seu cartão de crédito não é transmitido para as lojas e comerciantes. Assim, na próxima vez que uma grande rede varejista for hackeada e tiver todos os seus dados de cartões roubados, as suas informações estarão seguras, porque a empresa nem as tinha, para começo de conversa.

GOOGLEPAY