Prefeitura de SP vai usar apps como Uber no lugar de carros alugados

Da Redação
16 de fevereiro de 2017 - 15h56
Novo decreto prevê que transporte de funcionários da administração não seja mais feito por frotas de carros alugados.

A prefeitura de São Paulo publicou nesta quinta-feira, 16/2, um decreto que determina que o transporte dos funcionários da administração municipal seja feito por meio de táxi, via 99 e Easy, ou com aplicativos como Uber e Cabify. As informações são da Agência Estado.

De acordo com o documento, o transporte do pessoal da prefeitura não será mais realizado com frotas alugadas de carros, devendo ser realizado a partir de agora por “empresa ou cooperativa especializada na intermediação ou agenciamento de serviços de transporte individual de passageiros, por demanda e via plataforma tecnológica”.

Pelo texto do decreto, a Secretaria Municipal de Gestão será responsável por cuidar do levantamento de preços para o uso desses aplicativos, além de também precisar determinar os tetos de gastos com o segmento na administração.

Vale notar que a medida não terá efeito imediato. Ou seja, os contratos vigentes continuarão sendo cumpridos normalmente - no entanto, não serão renovados.

Como o prefeito João Dória está em viagem pelo Oriente Médio, em que tenta atrair investidores para privatizar diversas propriedades da cidade, o decreto foi assinado pelo vice-prefeito, Bruno Covas.