Uber passa a pedir CPF de passageiros para corridas em dinheiro no Brasil

Da Redação
13 de fevereiro de 2017 - 18h52
Aguardada mudança acontece após onda de assaltos e até de sequestro contra motoristas e passageiros do aplicativo de transporte privado.

Após diversos casos de assaltos e até sequestro relâmpago, o Uber anunciou nesta semana que vai passar a exigir o cadastro de CPF dos passageiros que queiram pagar as corridas em dinheiro. Segundo reportagem do Estadão, o novo recurso de segurança do Uber passa a valer nesta segunda-feira, 13/1.

Confirmada pelo Uber ao IDG Now!, a mudança foi informada primeiramente aos motoristas do aplicativo, que receberam um comunicado nesta segunda-feira, 13/1, sobre a exigência, que já era solicitada há tempos.

Com isso, os passageiros terão de inserir o CPF ao solicitar uma viagem com pagamento em dinheiro - quem já está cadastrado para pagamento via cartão de crédito não precisará mudar nada em seus dados no aplicativo.

Adotado em novembro, o pagamento em dinheiro pelo Uber sempre foi alvo de reclamações por parte de motoristas e passageiros (do Uber Pool, por exemplo, em que a corrida é compartilhada), que alegavam que a modalidade facilitava a ação de criminosos.