Reclamações contra o Uber disparam no Brasil em 2016

Luiz Mazetto
20/12/2016 - 17h04
Aplicativo recebeu mais de 25 mil reclamações nos últimos 12 meses, bem mais do que as 1.360 registradas em 2015.

As reclamações contra o Uber no Brasil dispararam em 2016, quando a empresa expandiu sua atuação de forma considerável no país, onde está disponível em quase 40 cidades atualmente.

Segundo o site especializado em defesa ao consumidor Reclame Aqui, o aplicativo de transporte privado recebeu 20.601 reclamações apenas nos últimos seis meses, enquanto que nos últimos 12 meses foram um total de 25.675 reclamações. Para efeito de comparação, em todo o ano de 2015 foram apenas 1.360 reclamações.

Uma possível explicação para esse crescimento gigantesco nas reclamações é sim a expansão considerável do Uber pelo Brasil. Entre janeiro e dezembro deste ano, por exemplo, a empresa ampliou sua atuação de 5 para 39 cidades do país. E não é apenas isso, o número de usuários ativos do Uber no país cresceu significativamente entre outubro de 2015 e outubro de 2016, quando subiu de 500 mil para 4 milhões.

Coincidência ou não, cresceram no período as reclamações sobre a queda de qualidade do serviço do Uber, que era justamente um dos diferenciais da empresa, que também viu seu número de concorrentes disparar no Brasil com a chegada do Cabify e a entrada de apps táxi como 99 e Easy no segmento de transporte privado em carros particulares.

Além disso, o Uber tomou uma medida polêmica em outubro deste ano ao começar a esconder o preço dinâmico, o que pode fazer com que muita gente pague mais pela corrida sem saber exatamente quanto a mais está pagando. A política do aplicativo de aumentar os valores das corridas quando a demanda é maior que o número de carros disponíveis no momento do pedido incluía antes um alerta avisando do indexador do aumento ( por exemplo, 1x, 1,2x, 3x) . Agora, o aplicativo passa a exibir o preço pré-definido da corrida, já calculado e acrescido do aumento variável, alertando apenas que “As tarifas estão mais caras por conta da demanda maior” antes que o usuário confirme ou não o pedido. Ou seja, você saber que vai pagar a mais, mas não o quanto a mais.

Principais reclamações

Não por acaso, as categorias “Cobrança Abusiva” (1869 reclamações), “Valor Abusivo” (1348 reclamações), “Estorno do Valor Pago” (1786 reclamações) estão entre as líderes de reclamações contra o Uber no Reclame Aqui.

Até o fechamento da reportagem, o Uber não tinha respondido ao nosso pedido de comentário sobre o assunto.